Turismo

Home/ Notícias Online/ Turismo/ Paris lança guia de comportame...

Paris lança guia de comportamento para moradores

Publicada em : 22/07/2013

Guia oficial ensina como tratar melhor os turistas



Um turista que gosta de conhecer lugares escondidos e exclusivos, utiliza táxis com frequência, adora sair à noite e tem uma imagem “totalmente poética” de Paris.

Assim o visitante brasileiro é descrito em um guia distribuído aos profissionais que trabalham com serviços turísticos na capital francesa.

O manual, chamado "Do You Speak Touriste?" (algo como “Você fala turista?”), é uma iniciativa da Câmara de Comércio e Indústria de Paris e do Comitê Regional de Turismo da cidade para tentar capitalizar mais com o turismo melhorando a imagem que o mundo tem da hospitalidade parisiense.

Disponível nas versões impressa e online, o guia apresenta as características dos turistas das 11 nacionalidades que mais visitam a cidade.

Além de algumas frases básicas no idioma do país – como “bom dia”, “obrigado” e “bem-vindo” --, é apresentado um pequeno perfil de cada visitante.

Na parte intitulada “Os brasileiros do entusiasmo e do sonho”, ensina-se que a maioria dos turistas que vêm do Brasil viaja em casal, fica, em média 6,6 noites e gasta 167 euros por dia, em média.

Também se registra que os cinco monumentos mais visitados pelos brasileiros são a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, o Museu do Louvre e as igrejas Sacre-Coeur e Notre-Dame, e que eles também gostam muito do Palácio de Versailles e do Museu d’ Orsay.

No final, afirma-se que o turista do Brasil quer “um contato caloroso e próximo”.

Fama de esnobes

Apesar de ser o país mais visitado do mundo -- no ano passado, recebeu 83 milhões de estrangeiros --, a França nunca foi conhecida como um país onde os moradores são simpáticos com os turistas. O destino também perde para outros, como os EUA e a Espanha, na lista dos que mais lucram com os gastos dos turistas.

Com a economia em recessão e a taxa de desemprego beirando os 11%, o país não pode mais se dar ao luxo de ignorar o turismo, que responde por mais de 7% de seu produto interno bruto, segundo a “Associated Press”.

Para explicar a reputação rude dos moradores da cidade, uma funcionária do governo afirma que é difícil lidar com a horda de turistas que chega à cidade todo ano. "Às vezes é difícil ‘casar’ os parisienses com os 30 milhões de turistas que desembarcam lá", disse à AP Audrey Epeche, que trabalha com Jean-Bernard Bros, político responsável pelo setor turístico na cidade.

Mas a Câmara de Comércio acha que é possível melhorar isso, a começar pelo idioma. "Quando você vai a um país estrangeiro e vê que a pessoa na sua frente está fazendo um esforço para ao menos começar uma conversa na sua língua, uma barreira se rompe", afirmou à AP  Quentin Boissy D'Anglas, porta-voz da instituição.

Fonte:G1