Turismo

Home/ Notícias Online/ Turismo/ Nova estrutura turística do Pa...

Nova estrutura turística do Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha é pioneira no país

Publicada em : 16/04/2012

Com obras sustentáveis, parque é o primeiro no Brasil a usar 100% de materiais ecologicamente corretos

A EcoNoronha, concessionária responsável pelas obras do novo complexo de visitantes do Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha (PNMFN), colocou o destino turístico em primeiro lugar no país em termos de construções sustentáveis. A empresa está implementando uma nova infraestutura turística usando exclusivamente materiais ecologicamente corretos, com mínimo impacto ambiental.

“Entre os materiais está sendo utilizada a madeira biossintética, desenvolvida a partir de plástico reciclado, como garrafas PET, que além de sustentável é extremamente resistente”, explica o gerente geral da EcoNoronha, Celso Florêncio.

Vantagens

O uso de materiais ecológicos garantirá às novas edificações do PNMFN melhor eficiência energética e melhor desempenho térmico e acústico. Além disso, reduzirá o desperdício de materiais construtivos, reduzindo a geração de resíduos, o consumo de água e a emissão de CO2. De acordo com o gerente geral, estima-se que uma obra normal gere até 25% de desperdício e resíduos, já este material sustentável permite uma redução deste número quase a zero.

Padrões Internacionais

Em todas as obras, a EcoNoronha utilizará o sistema CES (Construção Energitérmica Sustentável), que é amplamente utilizado em vários países, como Estados Unidos e Canadá, onde mais de 90% das casas são construídas por esse sistema. Todos os projetos atenderão às normas ambientais e utilizarão tecnologias sustentáveis para energia, tratamento de resíduos sólidos e líquidos, captação e utilização de água de chuva, conforto térmico e iluminação, provocando o menor impacto visual na paisagem natural.

A primeira parte das obras é a construção da trilha suspensa com total acessibilidade, que irá ligar o Posto de Informação e Controle (PIC) do Golfinho Sancho, até o Mirante dos Golfinhos. “A madeira biossintética além de ser sustentável também tem outra vantagem. Ela é feita de material poroso, o que reduz a possibilidade de queda”, ressalta Florêncio.

A primeira fase das obras contempla: PICs do Golfinho Sancho, do Sueste e do Leão, Nova Trilha do PIC do Golfinho/Sancho até o Mirante dos Golfinhos, Nova Trilha do PIC do Golfinho/Sancho até a Escada do Sancho; Nova Trilha da Escada do Sancho até o Mirante da Baía dos Porcos (onde é localizado o famoso Morro Dois Irmãos) e Construção de 4 mirantes e 2 pontes na Trilha que liga o Mirante dos Golfinhos até a Escada do Sancho. A previsão de término total desta fase é de seis meses.

Fonte:NQM