Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Meningite

Meningite

Publicada em : 20/04/2016

Dores de cabeça e febre podem ser sintomas de meningite

Divulgação
Segundo dados do Ministério da Saúde, os casos de meningite diminuíram 40% nos últimos anos e sua mortalidade caiu em 33%, mas ainda é preciso ficar alerta. No Dia Mundial da Meningite, 24 de abril, a  dra. Fátima Maria V. Porfírio, infectologista do Hospital Sepaco, explica o que é a doença e chama a atenção da população para se manter protegida.
A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem e protegem o encéfalo e a medula espinhal. Os principais causadores desta inflamação são os vírus ou bactérias e entre os sintomas destacam-se as dores de cabeça e rigidez na nuca, náuseas, vômitos e febre. “Em crianças e recém-nascidos é preciso redobrar a atenção no cuidado, caso haja irritabilidade, recusa na alimentação e alterações de temperatura”, explica a especialista.
A transmissão de meningite acontece por via respiratória através de gotículas e secreções do nariz e da garganta. Crianças de até um ano de idade e os idosos estão mais propícios a adquirir a doença, devido à sensibilidade do organismo e maior predisposição nessas faixas etárias, já que o sistema imunológico destes são menos resistentes.
O diagnóstico é realizado através de exames clínicos e laboratoriais a partir da coleta de uma pequena quantidade de líquor (líquido que envolve o sistema nervoso central) que pode mostrar alterações e até comprovar a existência ou ausência do vírus, bactéria, fungo ou parasita.
Já o tratamento dos sintomas inclui a prescrição de antitérmicos, antieméticos, analgésicos, e dependendo do agente causador da meningite, podem ser prescritos antibióticos ou antivirais.  “É importante ressaltar que para o tratamento desta infecção, o paciente deve ser internado no hospital”, destaca.
Para finalizar, a médica ressalta que a melhor maneira de se prevenir da meningite meningocócica, meningite pneumocócica e Haemophilus influenzae é a vacinação. “Existem vacinas disponíveis nas unidades básicas de saúde (UBS), que fazem parte do programa nacional de vacinação do ano de 2016”, finaliza.

Sobre o Sistema Sepaco de Saúde
O Sepaco, fundado em 1956, inicialmente para atender o setor papeleiro, transformou-se em um Sistema Integrado de Saúde, agregando hospital, operadoras de saúde e autogestão.
Pioneiro no controle de infecção hospitalar no Brasil, o Hospital Sepaco atualmente também atende operadoras de saúde, assim como clientes particulares.
Focado em alta complexidade e pediatria, o hospital está localizado na Vila Mariana, São Paulo, e possui 228 leitos, sendo 73 de UTI (40 para adultos e 33 Neopediátrica), um corpo clínico com sólida formação profissional em várias especialidades, além de contar com modernos equipamentos para diagnósticos, como tomografia, hemodinâmica e uma área própria para oncologia.
Para realização de pequenas cirurgias, com alta no mesmo dia, a instituição oferece ainda o Hospital Dia Sepaco, na região do Jardim Paulista, São Paulo/SP.
Acesse: www.sepaco.org.br
Facebook: www.facebook.com/oficialsepaco

Fonte:Soraya Simón