Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Grande maioria dos casos de hé...

Grande maioria dos casos de hérnia de disco não precisa de cirurgia

Publicada em : 13/04/2015

Considerada uma dor crônica, tem diversas opções de tratamento


A hérnia de disco não exige mais um procedimento cirúrgico complexo como muitas pessoas costumam acreditar. Durante muito tempo a cirurgia de coluna era considerada a única opção para quem quisesse se libertar do incômodo gerado pelas hérnias de disco, mas atualmente, na grande maioria dos casos, a cirurgia chega a ser contra-indicada. O problema de grande parte dos pacientes pode ser resolvido com um tratamento conservador e/ou minimamente invasivo, como os procedimentos da Medicina Intervencionista da Dor.

Após um diagnóstico completo do problema, os médicos especializados em controle da dor crônica geralmente acabam optando por analgésicos acompanhados de fisioterapia e psicoterapia. Só então quando e se este tratamento não é suficiente pode-se lançar mão dos tratamentos intervencionistas da dor. De acordo com o Dr. Fabrício Dias Assis, presidente da SOBRAMID (Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor) e sócio-proprietário do Singular, estes procedimentos geralmente são executados com agulhas e o paciente é liberado em poucas horas. “Trata-se de agulhas posicionadas sob sedação e guiadas por métodos de imagem (raio-x, ultrassom) que permitem intervenções específicas nas estruturas responsáveis pela dor. O exemplo mais simples é a injeção de anestésicos e corticoesteróides no espaço peridural. Esse procedimento é conhecido como bloqueio peridural”. Estudos mostram que uma combinação de bloqueio peridural e tratamento fisioterápico evita os procedimentos invasivos em até 80% dos casos com indicação anterior de cirurgia.

Estes diagnósticos e procedimentos podem ser realizados no Singular – Centro de Controle da Dor, a única clínica no Brasil certificada com o selo Excellence in Pain Practice Award, do Instituto Mundial da Dor, localizada em Campinas. No mundo todo, apenas 16 clínicas conquistaram essa certificação. O certificado é dado a centros de dor que estão atualizadas em relação aos mais modernos procedimentos de controle da dor e também quanto ao trabalho interdisciplinar, envolvendo profissionais de diversas áreas.

Fonte:Paula Ribeiro Assessora de Imprensa