Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Nutricionista do HCor alerta p...

Nutricionista do HCor alerta para os perigos da ingestão de alimentos contaminados no verão

Publicada em : 16/01/2014

A forma de armazenagem, a higiene do local, o cheiro e o sabor dos alimentos devem ser observados; cuidado com o preparo e a conservação dos alimentos

Divulgação
Verão é sinônimo de férias para muita gente. Praias, piscinas e lazer sem horário para dormir nem acordar. E, muito menos, para comer. Porém essa descontração não deve significar descuido com a alimentação. Ao contrário do inverno, período em que é comum sentirmos mais fome, durante a estação mais quente do ano não é raro que as temperaturas elevadas inibam o apetite.

Nos dias quentes também ocorre maior perda de líquidos e minerais, devido ao aumento da temperatura corporal e à transpiração excessiva. Por isso, a necessidade de se hidratar e repor todo líquido perdido.

“A água de coco é uma ótima escolha para a reposição de líquidos durante o período de calor, atividade física intensa ou mesmo para ser utilizada em casos de desidratação. Além de possuir baixo valor calórico, a água de coco proporciona uma forma rápida de hidratação ao organismo” explica a nutricionista do HCor, Camila Gracia.

Segundo a nutricionista deve-se moderar o consumo de bebidas alcoólicas, que além de ricas em calorias, possuem efeito diurético, o que compromete a hidratação e não trazem valor nutritivo. Água, suco de frutas, sorvete de frutas, como o de limão, e a água de coco são excelentes opções.

           
Dicas para uma alimentação saudável durante o verão:

            A nutricionista do HCor explica que é importante privilegiar no verão as frutas, verduras e legumes, pois são ótimas fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de serem alimentos refrescantes que combinam com a alta temperatura da estação.

“Consuma à vontade folhas verdes e legumes (de preferência crus). Cuidado apenas com o tempero das saladas: evite a maionese caseira e os molhos prontos preferindo o azeite, o limão, o vinagre e os molhos a base de mostarda e iogurte”, acrescenta.

Os cereais integrais também são boas opções para o verão já que combinam com saladas e pratos frios em geral. “Opte pelos pães, cereais matinais e arroz integral no lugar de doces, massas e arroz refinado. As gorduras vegetais (azeite, óleo de canola, soja etc) combinam com as preparações de verão e são mais saudáveis que as gorduras de origem animal”, enfatiza.

As carnes magras são as mais indicadas para esta época, pois são fáceis de ser digeridas evitando desconfortos, além de serem mais saudáveis. Carnes brancas de aves, peixes, e cortes de carne vermelha magras devem ser privilegiadas. As carnes das aves com a pele, carne de porco e carnes vermelhas com gordura aparente devem ser evitadas.

As sobremesas mais refrescantes são as melhores opções para o verão, como frutas ou doces à base de frutas: sorvetes de frutas no palito, compotas geladas de frutas, saladas de frutas, flans de frutas e gelatinas.


Dicas úteis para o consumo de alimentos em praias e clubes durante o verão:

Praias: primeiro verifique a temperatura dos alimentos – alimentos gelados devem estar gelados e, os que passaram por processo de cozimento devem estar inteiramente cozidos, sem pedaços crus. Verifique o cheiro e o gosto. Na dúvida, não coma. No caso de frituras como petiscos e porções verifique como são armazenados os ingredientes desses alimentos e se os mesmos estão com boa aparência e odor adequados;

Clubes: em clubes há a possibilidade de se realizar uma refeição mais equilibrada no almoço, pois muitos servem refeições. E, para as porções e afins valem as mesmas recomendações da praia;

Sanduíche natural: é uma boa opção, mas verifique se ele é mesmo um sanduíche natural. Não tem sanduíche natural de salame com queijo. O sanduíche natural precisa ter coisas leves, como queijo branco, peito de peru, atum, frango e vegetais, como alface, cenoura, tomate etc. A maionese até pode ser colocada, mas tome o cuidado de verificar se o sanduíche está adequadamente refrigerado, embalado e fresco (dentro do prazo de validade);

Sucos de frutas: são boas opções, especialmente para as crianças, em substituição ao refrigerante. Porém de qualquer forma deve ser intercalado com o consumo de água.

Amendoim: o amendoim e demais castanhas são alimentos que podem ser consumidos com moderação. Prefira os assados aos fritos (leia na embalagem) e coma com moderação. Embora saudáveis são calóricos e em excesso levam ao ganho de peso;

Água de coco: Pode ser tomada sem medo. Essa bebida é um excelente hidratante, rico em vitaminas e em sais minerais. Só verifique a higiene do carrinho;

Sorvete: existem diversos tipos de sorvete. Para a praia o ideal são picolés de frutas à base de água, que são mais leves, hidratantes e menos calóricos do que os picolés à base de leite ou com chocolate;

Milho cozido: o milho cozido é uma fonte de carboidratos, como o arroz, pães e batata. Não há uma contra-indicação ao seu consumo, mas como qualquer alimento rico em fibra deve ser muito bem mastigado. Além disso, verifique a higiene e limpeza do vendedor e do carrinho;

Raspadinha: a raspadinha é um gelo triturado com xarope de groselha, guaraná ou outro sabor. O xarope contém muito açúcar e corantes. Além disso, deve-se sempre checar a procedência do gelo. A água contaminada pode ser uma fonte de microorganismos que podem causar problemas intestinais;

Pastéis: frituras devem ser evitadas. São de difícil digestão e contém elevado valor calórico devido à quantidade de gordura. Outro problema é a qualidade do óleo usado na fritura. Normalmente fritam-se todos os alimentos no mesmo óleo e nem sempre ele é trocado com a devida frequência. Melhor evitar.

Fonte:Target | Estratégia em Comunicação