Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ São Paulo vacina 99,8% contra ...

São Paulo vacina 99,8% contra gripe

Publicada em : 19/06/2013

Vacina foi oferecida gratuitamente nos 443 postos de saúde da cidade


A Secretaria Municipal de Saúde informa que a campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe) na cidade de São Paulo foi encerrada. Foram aplicadas 2.433.514 doses (cobertura de 99,8%) da vacina Trivalente Contra Influenza. A campanha teve início em 15 de abril, nas 443 Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Grupos que receberam a vacina:

- 242.082 primeiras doses foram aplicadas em crianças de 6 meses a 23 meses (cobertura de 91,4%),

- 314.538 doses foram aplicadas em profissionais de saúde (cobertura de 121,8%),

- 110.588 doses foram destinadas a gestantes (cobertura de 83,5%),

- 21.894 doses foram aplicadas em mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias (cobertura de 100,6%)

- 2.068 doses foram aplicadas na população indígena (cobertura de 37,8%),

- 175.778 doses foram destinadas a pessoas com 60 anos ou mais (cobertura de 86,9%).

- 566.566 doses foram aplicadas em pessoas com doenças crônicas (cobertura de 138,9%). Analisando este último grupo, verifica-se que a maior demanda (57,3%) é de pessoas que têm doenças respiratórias crônicas.

Mesmo com o encerramento da campanha, a vacina ficará disponível nas unidades para atender em especial para gestantes e segundas doses (que devem ser recebidas 30 dias após a primeira) para crianças.

A vacina não causa gripe, pois na sua composição existem apenas partículas de vírus mortos. Além de proteger contra a gripe, ela reduz o risco de complicações respiratórias e pneumonia. São necessárias duas semanas para que a vacina comece a fazer efeito. A campanha ocorreu no outono para oferecer proteção no inverno, quando há maior circulação do vírus influenza.

O contágio da gripe ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. O vírus também é transmitido da forma indireta, por meio das mãos que podem levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz, após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias. Medidas simples como lavar frequentemente as mãos, usar lenços descartáveis, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar e  manter os ambientes arejados também ajudam na prevenção do vírus.

Fonte:Coordenação Especial de Comunicação Secretaria Municipal da Saúde