Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Campanha de vacinação contra H...

Campanha de vacinação contra HPV

Publicada em : 05/10/2012

Faixa etária é a mais indicada para receber a vacina


O Delboni Medicina Diagnóstica inicia a partir do dia 01 de outubro sua campanha de vacinação contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), considerada a mais difundida doença sexualmente transmissível e a principal causa do câncer de colo de útero, vagina e vulva. A campanha tem como foco os jovens de 9 a 26 anos, uma vez que a doença é transmitida desde o início da vida sexual. “A maioria das pessoas adquire o HPV nos primeiros três anos em que passam a ter relações sexuais”, afirma o médico sanitarista Dr. Ricardo Cunha.

O médico explica que a vacina é mais eficaz quando realizada entre 10 e 14 anos de idade. “Estima-se que mais 70% dos homens e mulheres sexualmente ativos entrem em contato com um ou mais tipos de HPV em algum momento de suas vidas”, afirma o médico. Normalmente, o contato se dá no início da vida sexual. No caso das mulheres, 46% entram em contato com o vírus nos dois primeiros anos de vida sexual ativa; já 60% dos homens entram em contato nos três primeiros anos. “Por conta disso, o recomendável é vacinar os adolescentes antes mesmo do início da atividade sexual”, diz o especialista.

Embora não substitua outros métodos de prevenção nem permita o abandono do uso de preservativos, a vacina é mais uma arma contra a doença, já que se trata de um vírus altamente contagioso.

As vacinas contra o HPV são administradas em três doses. A primeira é dada na data escolhida, a segunda com intervalo de 30 a 60 dias (dependendo da vacina utilizada – bivalente ou quadrivalente) e a terceira com 6 meses de intervalo da primeira dose. Resultados dos estudos clínicos demonstraram eficácia de 99% para câncer de colo de útero, 100% de proteção para lesões de alto grau de vagina e vulva e 99% para lesões genitais externas. Embora elas sejam indicadas para a faixa etária que vai dos 9 aos 26 anos, a vacina têm excelente eficácia em pessoas com mais idade. 

Os homens também são público-alvo para a campanha do Delboni, já que também está relacionado às doenças que acometem os homens, como as verrugas genitais, câncer de ânus, câncer de laringe e câncer de pênis. “Portanto, os homens também devem se preocupar com a prevenção”. A vacina indicada para os homens é a quadrivalente, que age contra os tipos 6, 11, 16 e 18.

Segundo o médico, o contato sexual é a maneira mais comum de contágio, incluindo o sexo oral e as chamadas “preliminares”. Isso porque somente o simples atrito da mão, boca ou genitais com a mucosa infectada já é suficiente para contaminação pelo vírus.

Além disso, por ser uma doença silenciosa, que na maioria das vezes não apresenta sintomas, é muito importante se precaver de todas as formas e consultar regularmente um especialista para realizar exames periodicamente.

A vacina contra o HPV pode ser adquirida nas seguintes unidades do Delboni:
Alto de Pinheiros
Alto de Santana
Augusta
Brasil 721
Chácara Flora
Granja Viana
Guarulhos
Lapa
Líbero Badaró
MegaUnidade 23 de Maio
MegaUnidade Brooklin
MegaUnidade Itaim Bibi
MegaUnidade Jardim Sul
MegaUnidade Luiz Dumont Villares
MegaUnidade Mooca
MegaUnidade Ricardo Jafet
MegaUnidade Santo André
MegaUnidade São Bernardo do Campo
MegaUnidade Sumaré
MegaUnidade Tatuapé
Osasco
Santo André
Santos

Como reduzir o risco de contágio pelo HPV genital?
- Reduzir o número de parceiros sexuais - quanto maior o número de parceiros, maior o risco de contrair e/ou transmitir qualquer DST; 
- O uso do preservativo é imprescindível, mas no caso do HPV não é suficiente, pois o vírus pode estar alojado também em partes da área genital que estão fora do alcance do preservativo; 
- Se houver suspeita de que o parceiro sexual tenha qualquer DST é altamente recomendável consultar o médico. Até que isto seja feito, também é recomendável abster-se das relações sexuais com este parceiro, até que o tratamento seja realizado, se for o caso; 
- Não compartilhar objetos de uso íntimo com outras pessoas e fazer higiene de objetos de uso comum (como toalha e vaso sanitário); 
- Vacinar-se antes do início da vida sexual. A idade recomendada é dos 9 aos 26 anos. 

Fonte:RMA Comunicação