Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Doações de órgãos crescem 33% ...

Doações de órgãos crescem 33% e têm melhor janeiro da história em SP

Publicada em : 29/02/2012

Foram feitos 233 transplantes no primeiro mês de 2012 em todo o Estado, aponta balanço da Secretaria

O número de doadores de órgãos no Estado de São Paulo cresceu 33,3% no primeiro mês de 2012, na comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta balanço da Secretaria de Estado da Saúde com base nos dados da Central de Transplantes.

Houve 96 doadores em janeiro, contra 72 no primeiro mês de 2011. Foi o melhor janeiro da história em doações e o segundo melhor mês de todos os tempos, perdendo apenas para março de 2010, quando houve 99 doadores no Estado.
Em janeiro foram feitos, no total, 243 transplantes de órgãos, contra 193 no mesmo período de 2011. Houve 10 transplantes de coração, 5 de pâncreas, 162 de rim, 60 de fígado e 6 de pulmão.

No primeiro mês do ano passado foram 8 transplantes de coração, 11 de pâncreas, 125 de rim, 48 de fígado e 1 de pulmão. Os dados referem-se a doações de pacientes falecidos.

“Mantido este ritmo poderemos ter um novo recorde de doações e transplantes no Estado em 2012”, afirma Luiz Augusto Pereira, coordenador da Central de Transplantes da Secretaria.

Desde 2008 a Secretaria custeia a realização de exames gráficos, como eletroencefalograma e doppler transcraniano, em hospitais públicos e privados, necessários no diagnóstico de morte encefálica de pacientes, quando é possível entrevistar a família para autorizar a doação.

A recomendação da Secretaria para quem deseja ser doador de órgãos é deixar esta intenção bem clara aos familiares, pois somente a família pode autorizar ou não a retirada de órgãos para transplante no caso de morte encefálica.

Fonte:Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo