Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Clareamento dental

Clareamento dental

Publicada em : 14/09/2017

PROTESTE dá oito dicas para fazer este procedimento

Divulgação
O dente branco é o sonho de muitos, mas o que impede a realização dessa tarefa é achar que o preço é muito elevado. A PROTESTE, Associação de Consumidores, esclarece que o clareamento dentário, apesar de ser um procedimento simples, tem preço entre R$ 400 a R$ 2.500,00.

Apesar de ser o tratamento estético mais popular nos consultórios odontológicos, não há como garantir que o clareamento dental será bem-sucedido. "Depende da habilidade do profissional na realização da técnica correta e da colaboração do paciente", afirma o dentista Leonardo Alexandre Fernandes. A pessoa, portanto, deve seguir as orientações do profissional, como ter mais atenção à alimentação após o procedimento.

"Deve-se evitar alimentos e bebidas que possuem excesso de pigmentação, como café e refrigerantes. Devido ao alto teor de corantes, eles podem manchar os dentes (de novo)", explica o dentista.

Necessidade de profissional qualificado
O procedimento consiste na aplicação de um gel clareador (à base de peróxido de carbamida ou hidrogênio) sobre os dentes, que pode ser feita no consultório ou em casa. Da primeira forma, o dentista aplica o produto em duas ou três sessões, com duração de 15 minutos cada, com intervalo de sete dias entre elas.

No clareamento caseiro, o paciente encaixa nos dentes uma moldeira, feita pelo dentista, com o gel dentro, uma ou duas vezes ao dia, por até duas horas, por um período entre 14 e 21 dias. A combinação das duas técnicas (em casa e no consultório) possibilita melhores resultados, pois reduz o tempo do tratamento e diminui a irritação gengival e a sensibilidade dental.

A utilização do laser é outra maneira de atacar o amarelado dos dentes – mas só no consultório. Nessa técnica, fontes luminosas de baixa intensidade são lançadas sobre a dentição. No entanto, não há consenso sobre as suas vantagens.

De qualquer maneira, o método a ser usado deve ser uma decisão conjunta entre paciente e dentista, que deve acompanhar todo o processo, fazendo, inclusive, uma avaliação clínica antes do tratamento. "Temos que diagnosticar, por exemplo, se existe falta de remanescente dental, pigmentações metálicas e escurecimento por uso de medicamento", detalha Leonardo Alexandre.

A seguir, você encontra mais detalhes sobre clareamento dental. Mas lembre-se: antes de investir na estética, é preciso cuidar da saúde bucal. Portanto, mantenha sempre os dentes limpos, escovando-os após as refeições, e use fio dental, que reduz a placa bacteriana e as manchas no canto dos dentes.

Qualquer pessoa pode fazer clareamento dental?
A princípio, qualquer pessoa maior de 15 anos pode se submeter ao tratamento. No entanto, o procedimento não é recomendado às pessoas com cáries, restaurações extensas e gengivite, que tenham passado por cirurgia periodontal recentemente ou que tenha outros problemas que possam provocar hipersensibilidade durante o clareamento. É ainda desaconselhável para gestantes e lactantes. Mas atenção: em qualquer situação, o tratamento só deve ser feito depois de uma boa avaliação da condição dental pelo dentista.

Fonte:C4 Comunicação