Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Tarifa do transporte

Tarifa do transporte

Publicada em : 06/07/2015

Intermunicipal rodoviário será reajustado

divulgação
No dia 5/7, as tarifas do transporte intermunicipal de passageiros forão reajustas em 10,53% para as linhas rodoviárias e 13,40% as suburbanas. O reajuste desse ano ocorre após 17 meses sem aumento. A inflação no período considerado para o cálculo do reajuste desse ano acumulou 13,7% (IPC-A) e os salários dos trabalhadores da categoria foram reajustados em 17,1%. Além disso, o salário mínimo acumulou reajustes de 16,22%. Os novos valores autorizados pela ARTESP valem para as linhas intermunicipais do Estado de São Paulo, exceto as que operam dentro das regiões metropolitanas – essas são regulamentadas pela EMTU.

O cálculo do reajuste representa a recomposição de custos operacionais entre outubro de 2013 e maio de 2014. Foram consideradas as variações de diversos itens como os salários da categoria reajustados nos acordos coletivos de maio de 2014 e maio de 2015, além do óleo diesel que subiu 16,91%. Em 2014, 271 veículos zero quilômetro passaram a integrar a frota do Sistema de Transporte Intermunicipal. Ao todo, são 631 linhas rodoviárias e 431 suburbanas. Os passageiros que viajam com frequência podem comprar seus bilhetes rodoviários antes do reajuste com validade de 12 meses.

Gratuidades. Desde o dia 23 de janeiro de 2014, idosos a partir de 60 anos têm garantidos dois assentos gratuitos nos ônibus intermunicipais rodoviários. Já foram concedidas mais de um milhão de viagens gratuitas para os idosos.

Suburbano x Rodoviário. O Serviço Regular Rodoviário apresenta, entre outras características, a operação entre terminais rodoviários ou agências de venda de passagens, utilização de veículos com poltronas individuais numeradas, bagageiro externo e proíbe o transporte de passageiros em pé. Proporciona viagens, em geral expressas, com número reduzido de paradas.

O Serviço Regular Suburbano apresenta, entre outras características, a cobrança de passagens no interior do veículo, paradas efetuadas em pontos e abrigos dispostos ao longo do trajeto, utiliza veículos tipo ônibus urbano convencional com portas independentes para embarque e desembarque, assentos não numerados, sendo permitido o transporte de passageiros em pé, até a capacidade estabelecida para o veículo. Utiliza vias em regiões com densidades demográficas significativas, com alta renovação de passageiros ao longo do percurso e que, devido às frequentes paradas, proporciona viagens com velocidade média inferior àquelas realizadas no serviço rodoviário.

 

 

Fonte:ARTESP - Assessoria de Imprensa