Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Instituto Gabi

Instituto Gabi

Publicada em : 12/02/2014

Instituição precisa de voluntários para serviços de digitação

Divulgação
Esta notícia é para quem sempre quis ser voluntário em uma instituição, mas não pode sair de casa ou não tem muito tempo livre.  O Instituto Gabi - instituição localizada na zona sul de São Paulo, referência no atendimento a crianças e adolescentes com deficiência há 13 anos – está precisando de voluntários para um serviço de digitação, que pode ser feito em qualquer local com computador e acesso à Internet.

O serviço é simples, porém de extrema importância: cadastrar notas fiscais, que os consumidores optaram por não colocar o CPF, no site da Receita Federal com o CNPJ do Instituto. “O crédito da nota fiscal paulista tem ajudado bastante a ong. No último trimestre, por exemplo, foi fundamental para colaborar com as despesas de manutenção da sede e com a equipe”, relata o jornalista e professor universitário que preside e fundou o Gabi, Francisco Sogari.

Quando uma nota fiscal é emitida sem o CPF do comprador, ela pode ser registrada no CNPJ de uma instituição até o dia 20 do mês seguinte ao da compra. Depois deste prazo, o crédito que ela gera deixa de valer. O Instituto Gabi, por falta de voluntários, tem perdido o crédito de muitas notas fiscais – arrecadadas em urnas depositadas no comércio da região. “Precisamos fortalecer esta ação para melhorar e ampliar nossa capacidade de atendimento, além de atingir a meta mais importante do ano: a sustentabilidade do projeto”, finaliza Sogari.

Se você quer ser um voluntário à distância e pode dedicar parte de seu tempo a este serviço de digitação, ligue para o Instituto Gabi: (11) 5564-7709 ou mande um email para operacional@institutogabi.org.br (com Valquiria).

Sobre o Instituto Gabi

Transformar a dor em caridade não é fácil. Após perder, em fevereiro de 2001, sua pequena filha Gabriele, de apenas seis anos, em um atropelamento, o jornalista Francisco Sogari, que estava com Gabi no momento do acidente, viu-se na situação de dor de tantos pais que perdem seus amados filhos, vítimas da violência. Porém, juntamente com a esposa, a pedagoga Iracema Sogari, ele decidiu transformar sua dor em um gesto de amor: o casal fundou o Instituto Gabriele Barreto Sogari, conhecido como Instituto Gabi,

Instalado no bairro de Vila Santa Catarina, na zona Sul de São Paulo, o Instituto Gabi em poucos anos tornou-se referência no atendimento dos portadores de deficiência. Com o trabalho social, o casal Sogari encontrou um novo sentido para sua vida. "Hoje minha vida mudou completamente. A dor continua, mas vejo que a Gabriele está presente no semblante dos deficientes que são atendidos na casa a ela dedicada", revela Sogari.

O jornalista divide seu tempo como professor universitário em duas universidades e na gestão deste projeto social. "Ainda encontro tempo para me dedicar à família, sobretudo ao João Filipe, filho de 15 anos, com quem jogo futebol e torço fanaticamente para o Internacional" declara. A esposa Iracema, que é pedagoga pós-graduada, com experiência de mais de 20 anos em educação especial, conhece bem a realidade destas pessoas. "O atendimento do serviço público é deficitário. Uma escola especial é muito cara, passa de R$ 1 mil. As instituições que deveriam acolhê-las acabam encaminhando para nós", declara Iracema Sogari.

O casal busca a auto-sustentabilidade do projeto. "Conseguimos atender gratuitamente 70 crianças e adolescentes com deficiência. A Prefeitura cobre apenas parte dos gastos. A receita restante provém de trabalho e generosidade, muito empenho na captação de recursos e a resposta de pessoas e empresas que são sensíveis e apostam em nosso trabalho. Queremos que o projeto seja viável, auto-sustentável e gere mais divisas para atender as famílias que batem às portas do Instituto em busca de uma vaga", conclui Iracema.

Para doar objetos, brinquedos e roupas, ou oferecer trabalho voluntário, deve-se estabelecer contato com o Instituto Gabi, pelo telefone (11) 5564-7709, pelo email institutogabi@terra.com.br ou consultando o site www.institutogabi.org.br.

Fonte:Em Pauta Comunicação