Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Fancisco diz que acolhida em C...

Fancisco diz que acolhida em Copacabana foi 'inesquecível'

Publicada em : 26/07/2013

Encontro com pontífice reuniu cerca de um milhão de pessoas


O Papa Francisco postou no microblog oficial do Vaticano na manhã desta sexta-feira (26) uma mensagem dizendo que foi "inesquecível" o primeiro ato público que teve na Jornada Mundial da Juventude, na noite de quinta-feira (25), em Copacabana, Zona Sul do Rio. "Inesquecível Festa de Acolhida em Copacabana! Que Deus lhes abençoe a todos!", escreveu o Papa.

Nesta sexta-feira (26), o Papa terá um novo evento em Copacabana, com a encenação da Via Sacra, no final da tarde. Agora pela manhã, o Pontífice vai ouvir confissões de jovens, na Quinta da Boa Vista, além de um encontro com jovens detentos e almoçar com católicos de vários continentes.

Cerca de um milhão de pessoas estiveram presentes na praia de Copacabana nesta quinta-feira (25) para acompanhar o Papa Francisco na Cerimônia de Acolhida. O número foi divulgado pelo porta-voz da Santa Sé, o padre Federico Lombardi.

Segundo ele, a acolhida foi um momento "de grande emoção". Na cerimônia, Papa Francisco citou seus antecessores, João Paulo II e Bento XVI e pediu um minuto de silêncio em homenagem à estudante Sophie Morinière, que morreu em um acidente na Guiana Francesa em um acidente de um ônibus de peregrinos que vinham para a Jornada Mundial da Juventude na última quarta (17).

"Sempre ouvi dizer que o carioca não gosta de frio e de chuva. A fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva. Parabéns!", disse o Papa, que foi aplaudido. Ele também assistiu à apresentação com a participação da cantora Fafá de Belém, que beijou as mãos do pontífice.

“Bote fé, bote esperança e bote amor”, disse também Papa Francisco durante uma homilia.

Chuva
A chuva prejudicou parte dos eventos previstos com a presença do Papa Francisco no Rio de Janeiro. A missa e a vigília previstas para ocorrerem no Campo da Fé, Zona Oeste, tiveram de ser transferidas para Copacabana. Mas o frio e a chuva não espantaram os fiéis durante o quarto dia de permanência do pontífice no país. Francisco visitou a comunidade de Varginha, em Manguinhos, entrou na casa de alguns moradores e falou sobre corrupção e fé em discursos aos peregrinos. Em Copacabana, tomou mate de uma cuia e trocou de solidéu. "A fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva", disse Francisco.

Por volta das 17h30, Francisco chegou de helicóptero ao Forte de Copacabana e, de papamóvel, percorreu o trajeto do Posto 6 até o Leme.
Pelas ruas de Copacabana, o papa chegou a trocar seu solidéu branco por um oferecido por um peregrino e tomou um chimarrão esticado a ele por um dos fiéis ao papamóvel. Sempre sorridente, o Papa acenou e beijou crianças pelo caminho.

A missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude que estava prevista para domingo (28) no Campo da Fé, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, foi transferida para a Praia de Copacabana, na Zona Sul.

A vigília que ocorreria no sábado também mudou de lugar. Segundo o Comitê Organizador da JMJ, o mau tempo tornou a realização impraticável, já que o local amanheceu tomado por lama nesta quinta (25). A informação foi confirmada pelo arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta.

'Mundo mais justo e mais solidário'
Francisco afirmou ainda que os brasileiros podem "dar para o mundo uma grande lição de solidariedade" e pediu "aos que possuem mais recursos, às autoridades públicas e a todas as pessoas de boa vontade comprometidas com a justiça social" que "não se cansem de trabalhar por um mundo mais justo e mais solidário".
"Quero encorajar os esforços que a sociedade brasileira tem feito para integrar todas as partes do seu corpo, incluindo as mais sofridas e necessitadas, através do combate à fome e à miséria. Nenhum esforço de 'pacificação' será duradouro, não haverá harmonia e felicidade para uma sociedade que ignora, que deixa à margem, que abandona na periferia parte de si mesma", disse

Fonte:G1