Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Complexo do Alemão agora faz p...

Complexo do Alemão agora faz parte do Favela Wars

Publicada em : 19/07/2013

Jogo brasileiro conquistou 100 mil usuários e muita polêmica


O game Favela Wars acaba de ganhar uma nova fase, desta vez o cenário escolhido é o Complexo do Alemão, com direito a teleférico e uma pessoa sendo queimada em pneus. Palco de guerrilhas internacionalmente conhecidas na época da instalação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em 2010 e lugar tão visto em cenas da novela Salve Jorge, o Alemão, na verdade, é um bairro da Zona Norte da cidade, com uma das maiores comunidades do Rio de Janeiro.

As expectativas do lançamento da versão beta foram superadas e o game brasileiro teve sucesso confirmado com a captação de mais do que 100 mil usuários em menos de três meses. “Com essa realidade tão brasileira, o Favela Wars foi muito bem aceito. Acreditamos que tenha sido pelo motivo do tema fazer parte do cotidiano dos jogadores”, completou Dan Eisenberg, idealizador do game.

Houve melhorias na iluminação e na física dos mapas; os cenários têm objetos que ganharam movimento e interagem com os tiros e as personagens, indivíduos mortos e explosões. Outra inovação é o sistema de reputação. Uma espécie de ranking que aponta os “amarelões”; pessoas que quando se dão conta que estão perdendo abandonam a partida. Essa identificação ficará visível para todos os jogadores.

Todo gamer sabe que aguardar o “loading” no começo dos jogos é chato. Pensando nisso, a desenvolvedora tornou o jogo muito mais leve, reduzindo o tempo de carregamento em quatro vezes. E ainda assim, enquanto você espera, rola um mini-game onde a estrela é um helicóptero.

Ao entrar no game, o jogador encontra uma nova tela de abertura, muito mais ambientada, com fumaça, fogo e outros detalhes. De lá a pessoa pode começar a partida pelo “Jogar Agora”, optar pelo “Lobby” onde é possível verificar o histórico dos outros jogadores ou ainda, seguir para o “Quartel General”, configurar o jogo e dar uma lida no “Manual do Morro”. Para ficar mais fácil, o game tem um tutorial que aparece quando se joga a primeira vez. Depois de passar por essa “iniciação” será mais fácil se safar na favela. Todas essas mudanças combinadas tornaram as sessões de jogo de Favela Wars mais simples, rápidas, e emocionantes.

Interagir pelo Facebook com seus amigos já é uma realidade, inclusive apresentando os itens que você tenha comprado. Uma dica que vale “ouro” da própria Nano Studio, empresa que desenvolveu o Favela Wars, é que o jogador faça a confirmação do e-mail, pois isso gera “grana” para usar no game.

A Nano Studio adiantou mais uma surpresa: em breve terá uma mulher no jogo, a primeira personagem feminina no Favela Wars. Ela vai circular pelas ruas e vielas ao lado de um “coroa” dono de boteco. A empresa ainda afirma que faltam de quatro a seis meses para o lançamento da versão final e nesse meio tempo a empresa vem sendo procurada por possíveis investidores, embora seus nomes ainda não possam ser revelados.

A ideia de fazer o jogo - A inspiração inicial surgiu em 2011, quando Dan Eisenberg, CEO da Nano, viveu um marcante episódio na Linha Vermelha, umas das principais vias expressas do Rio de Janeiro. Dan ficou preso no trânsito, sozinho, em plena luz do dia, próximo a um tiroteio entre bandidos e a polícia. A solução que muitos motoristas adotaram foi sair de ré em meio ao engarrafamento e fugir da sensação assustadora em meio ao silêncio recortado por barulho de tiros bem de perto.

Fonte:Tuiuiú Comunicação