Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Anderson Silva x Chris Weidman

Anderson Silva x Chris Weidman

Publicada em : 27/06/2013

Júnior Cigano aposta que vai dar Brasil nesta disputa do UFC 162


O ex-campeão dos pesados Júnior Cigano aposta que o brasileiro Anderson Silva vai nocautear o norte-americano Chris Weidman e manter o cinturão no UFC 162, que será realizado no dia 6 de julho. Cigano é o convidado desta quinta-feira, dia 27, a partir das 09h, do programa “Rock e MMA”, apresentado por Román Laurito, Gustavo Ribeirão, Camila Mamede e Augusto Zaupa na Bradesco Esportes FM. Na entrevista, o ex-jogador elogiou o próximo adversário do campeão dos médios. “É um cara completo: bom em pé, bom no chão e vem do wrestling, então derruba muito bem. Acho que a estratégia dele será explorar o chão, porque o Anderson é superior em pé”, diz.

Segundo Cigano, a ansiedade de Weidman, por outro lado, pode atrapalha-lo. “Isso pesa na cabeça do lutador na hora do combate. E o Anderson sabe tirar vantagem disso, ele luta com inteligência. E, para derrubá-lo, ainda é preciso passar pelas joelhadas e cotoveladas. Então, seja como for, eu acho que no final vai ter nocaute do Anderson”, opina.

É também com um nocaute que Cigano pretende derrotar Cain Velasquez no próximo encontro dos dois, que ainda não foi marcado oficialmente pelo UFC. “Eu gosto muito do nocaute e, por incrível que pareça, eu não consegui dar um golpe bem conectado nele no último combate”, admite. “Acho que a partir do momento que isso acontecer, ele vai ser nocauteado de novo, e nessa luta não tem pra onde fugir: vai acontecer”, acrescenta.

Embora já se imagine vencendo, Cigano admite que Velasquez é hoje o maior adversário dele no UFC. “Ele é diferente, é um peso pesado que tem um condicionamento físico muito bom. O cara é meio mutante”, brinca. “Ele ficou 5 rounds em cima de mim, sem me dar espaço, ele não cansa! Além de ter um wrestling muito bom, ele melhorou a ‘trocação’, e está nocauteando bastante”, observa.

Cigano ainda ressalta que, assim como o adversário, ele também tem ganhado experiência nos últimos meses, especialmente com o último encontro dos dois. “Eu tive overtraining naquela luta, mas hoje estou sendo mais profissional, tenho um acompanhamento fisiológico e várias pessoas para cuidar de mim”, revela. Cigano preferiu não revelar a estratégia que deve usar, mas adiantou: “Tudo pode acontecer, e acho que essa terceira vez vai ser bem interessante. Especialmente para os fãs”.

Fonte:Band