Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Empregados com carteira assina...

Empregados com carteira assinada cresce 2,3% em março

Publicada em : 06/06/2013

Aumento em relação ao ano passado deixa setor com 998.664 trabalhadores


O comércio varejista da Região Metropolitana de São Paulo registrou crescimento de 2,3% no número de empregados formais em março deste ano, em relação ao mesmo mês de 2012, chegando a 998.664 trabalhadores. Mesmo assim, o saldo de empregados foi negativo no período (-1.885), com 46.516 admitidos contra 48.401 demitidos. O levantamento foi realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Ao analisar os dados do primeiro trimestre deste ano, observa-se que foram perdidas 9.162 vagas no comércio, levando em conta o saldo de empregados. Os dados do período também mostram que todos os segmentos registram retração na contratação de novos funcionários. Para a FecomercioSP, o emprego no comércio varejista mantém-se em crescimento quando os números são analisados mensalmente em relação a 2012, porém, as taxas observadas neste começo de ano são nitidamente decrescentes.

Ao levar em conta somente o número de admitidos, observou-se a contratação de 134.893 trabalhadores no primeiro trimestre deste ano, contra 136.926 no mesmo período de 2012, uma queda de 1,5%. Por outro lado, houve um aumento no número de demitidos: foram 144.055 no primeiro trimestre deste ano, ante 142.136 trabalhadores em 2012, um crescimento de 1,4%. Os motivos desse cenário são a inflação persistente e o baixo nível da atividade econômica, que provocam incertezas e cautela nos empresários do comércio para a realização de novos investimentos e contratação de mão de obra.

Em março deste ano, os únicos segmentos que aumentaram seu contingente de funcionários foram Lojas de Departamentos (65), Lojas de Móveis e Decorações (39), Farmácias e Perfumarias (155) e Concessionárias de Veículos (120).

Fonte:FecomercioSP