Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Vendas para o Dia das Mães pod...

Vendas para o Dia das Mães podem crescer 7%

Publicada em : 10/04/2013

Varejistas apostam em presentes personalizados com ticket médio de compra entre R$ 120,00 e R$ 150,00


É com otimismo que o varejo espera alavancar as vendas do comércio no Dia das Mães, segunda melhor data para o setor. Segundo pesquisa da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), a expectativa de vendas para o setor é positiva e pode chegar a 7%, em média, em todo o estado de São Paulo.

Para o presidente da entidade, Mauricio Stainoff, o clima é de otimismo, porém, com a inflação em alta e com a baixa do PIB, empresários do setor se mantêm cautelosos. “Em algumas regiões a expectativa é maior, chegando a passar de 10%, nesses casos o fato se deve a uma maior atividade comercial regional”, explica.

Para 2013, além de presentes pessoais como confecções, calçados, celulares, cosméticos e flores, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e produtos da linha branca também podem ter destaque nas vendas. “Alguns segmentos varejistas estão oferecendo alternativas diferenciadas, como cestas de café da manhã, flores e produtos a base de chocolate, dando um toque de personalização para agregar valor. Restaurantes também têm boa expectativa para a data”, afirma Stainoff. O ticket médio de compra no estado ficará entre R$ 120,00 e R$ 150,00.

Para o comércio do Bom Retiro, em São Paulo, a data é significativa para as vendas, uma vez que o público que frequenta a região é feminino. “Esperamos um aumento nas vendas de 8% em comparação ao mesmo período do ano passado. Como o foco aqui é mulher, sem dúvida o vestuário será o presente mais procurado. O ticket médio de presente pode chegar a R$ 150,00”, explica o presidente da CDL do Bom Retiro, Marcelo Mattoso Azevedo.

Dia das Mães no interior do estado
De todas as Câmaras de Dirigentes Lojistas do estado consultadas, a região de Ribeirão Preto é a que apresenta a menor expectativa de vendas, com aumento previsto de 4%. “A tendência é de crescimento moderado e a expansão das vendas deve ser compatível com o crescimento de longo prazo da economia, o que nos leva a esperar algo entre 4% e 6%”, afirma o presidente da CDL de Ribeirão Preto, Paulo César Garcia Lopes.

Para a região, os setores mais beneficiados tendem a ser vestuário (roupas e calçados), telefonia móvel, cosméticos e perfumaria, floricultura, alimentação (restaurantes), além de serviços de manicure, pedicure e cabelo. O ticket médio pode ficar entre R$ 80,00 e R$ 100,00.

Em Sorocaba, a expectativa é de crescimento de 10% em valores e 7% no número de produtos vendidos a mais que no mesmo período do ano passado. “A tendência é ter um crescimento real de 5% e mais 5% chegando aos 10% devido à inflação com reajuste de preços de produtos, pois acreditamos também numa tendência de aumento de pequenos valores dos produtos vendidos ano a ano”, diz o presidente da CDL de Sorobaca, Antonio Almeida.
Para a região, cosméticos e perfumaria configuram a preferência na hora de presentear, seguido por confecções e bijuterias, além de flores e almoços em restaurantes. O ticket médio de compra pode ficar em torno de R$ 90,00.

Em São José dos Campos, a expectativa permanece igual a 2012, em torno de 5% de crescimento nas vendas, com ticket médio de compra de R$ 150,00 com foco nos setores de cama, mesa, banho e vestuário.

Puxando o otimismo do estado está a cidade de Araçatuba, que espera crescimento de até 15% nas vendas. “Acredito que a tendência é de expansão, levando em consideração o aumento da massa salarial, incluindo as classes D e E, que estão em ascensão. Sem contar a classe C, que atualmente faz a diferença na hora da compra”, acredita o presidente da CDL de Araçatuba, Gener Silva. Na região, o ticket médio ficará entre R$ 50,00 e R$ 500,00.

Dia das Mães no litoral
Seguindo as tendências dos dois primeiros meses de 2013, a expectativa para Santos e região é de crescimento de 7% nas vendas. O ticket médio da região ficará em torno de R$ 80,00 puxados por TVs e celulares sofisticados.

Fonte:Agência Contatto