Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Taxa de juros

Taxa de juros

Publicada em : 13/09/2017

Leve alta em setembro, aponta Procon-SP

Divulgação
Pesquisa de taxa de juros realizada pela Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em 4 de setembro, constatou alta na taxa média do cheque especial (de 13,38% para 13,41% ao mês), mesmo apenas uma instituição financeira elevando sua taxa. Os demais bancos mantiveram os juros cobrados em agosto. Fazem parte do levantamento: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Cheque Especial – a taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,41% a.m.; superior ao mês anterior que foi de 13,38 % a.m., representando uma alta de 0,03 ponto percentual.
A alteração da taxa de cheque especial foi promovida pelo Banco do Brasil, que elevou de 12,84% para 12,99% a.m., representando uma variação de 1,17% em relação a agosto.

Empréstimo Pessoal – a taxa média dos bancos pesquisados permaneceu a mesma do mês anterior, 6,34% a.m. Nenhuma instituição pesquisada alterou essa taxa.

Veja o quadro comparativo:


Bancos                                        empréstimo pessoal                      cheque especial
Banco do Brasil                                        5,99%                                          12,99%
Bradesco                                                   6,30%                                          13,33%
Caixa Econômica Federal                      5,70%                                          13,55%
Itaú                                                               6,27%                                         12,99%
Safra                                                            5,90%                                         12,60%
Santander                                                  7,89%                                          14,99%

O Procon-SP recomenda que consumidor somente solicite empréstimos nos casos de extrema necessidade, já que o mercado financeiro não está acompanhando na mesma proporção as sucessivas quedas promovidas pelo COPOM na taxa Selic. É fundamental avaliar se terá condição de honrar posteriormente com esse compromisso financeiro

Fonte:Fundação Procon-SP