Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Bullying, preconceito e intole...

Bullying, preconceito e intolerância

Publicada em : 20/12/2013

as faces modernas do Holocausto

Divulgação
De tempos em tempos, a discussão sobre o ensino de história volta a ficar acalorada no meio acadêmico. Isso porque existe uma diferença muito grande entre o que é pesquisado na faculdade e o que realmente chega aos alunos do ensino fundamental e médio. “Hoje em dia a história vem sendo discutida de forma bem crítica, mas as escolas ainda demoram muito para incorporar as críticas e a historiografia”, comenta Ilton Gitz, professor da disciplina. “O holocausto, por exemplo, é um dos temas que acaba sendo passado de forma breve. Não existe um trabalho mais específico ou demorado em cima do assunto”, completa o também docente Nilton Pereira. Na perspectiva de auxiliar os professores dos ensinos fundamental e médio a abordarem o tema do genocídio em suas aulas, Ilton e Nilton acabam de lançar, pela Penso Editora [www.grupoa.com.br], o livro Ensinando sobre o Holocausto nas escolas.

Segundo eles, o impulso por lançar o livro surgiu da visão de que os professores precisavam de indicações sobre como abordar a temática com o real peso que teve na história mundial. “Ensinar história não se resume a ensinar conteúdo. É muito mais do que isso. Deve-se ensinar conceitos, atitudes, comportamentos. Especificamente no caso do massacre nazista, a ideia é que se utilize a temática para aproximar os alunos de temas como intolerância, diferenças e bullying, por exemplo”, explica Ilton.

Nilton Pereira ainda completa: “a racionalidade que criou e deu condições de existência ao Holocausto não desapareceu. Ela ainda vigora no mundo moderno. As práticas de ódio ao outro não desapareceram, apenas tomaram outras formas na atualidade”. Por isso a importância de se usar o gancho histórico para aprofundar debates contemporâneos. “procuramos trazer o debate o tempo todo para o hoje, com temas afins de sala de aula, como discriminação, preconceito. A partir das indicações de atividades, os professores podem abrir espaço para conversar abertamente sobre qualquer tipo de violação aos direitos humanos - homofobia, racismo e até mesmo a desigualdade das mulheres”, conclui.

“Do ponto de vista político é um livro que chega num momento crítico para a escola, já que as instituições de ensino têm tentado tratar culturas diferenciadas. E, em um mundo democrático, vale a pena parar e discutir sobre esse assunto”, afirma Ilton Gitz. Ensinando sobre o Holocausto nas escolas é um lançamento da Penso Editora. A obra está à venda nas melhores livrarias pelo valor de R$34,00.
Ensinando Sobre Holocausto nas escolas - GrupoA

Editora: Penso

Autores: Ilton Gitz e Nilton Pereira

Ano: 2014

Preço: R$34,00

Fonte:BRSA – Branding and Sales