Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Quanto recebem os estagiários?

Quanto recebem os estagiários?

Publicada em : 28/08/2012

São notadas diferenças entre carreiras e sexo com um ganho equivalente à inflação de 2011


Os estudantes de qual curso recebem melhor no mercado de trabalho? Para responder a essa pergunta, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios realizou a "Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio 2012". Os números revelam a média paga aos estagiários por empresas de pequeno, médio e grande porte no país.

O levantamento, realizado entre os dias 25 de julho e 20 de agosto, envolveu 23 mil estagiários de diferentes níveis. Todos os participantes possuem contratos de acordo com as regras da nova Lei de Estágio, nº 11.788/08. Os resultados revelaram um aumento de 6,5% em relação a 2011. Atualmente, a média nacional é de R$ 772,82.

Uma diferença entre os sexos foi apontada: os rapazes recebem R$ 823,90, uma melhoria de 6,5%, comparado ao ano anterior. Já para as moças o valor subiu para R$ 733,36, um crescimento de 6,3%. Essa variação não é ocasionada por conta de preconceitos do mercado profissional, mas sim, pelo fato de existirem mais homens na área de exatas, uma das mais bem remuneradas, como engenharia, por exemplo.

Para o presidente do Nube, Seme Arone Junior, a pesquisa serve como um bom parâmetro para as empresas na hora de oferecer suas vagas. "Se você conhece quanto é pago para uma carreira, fica mais fácil realizar um planejamento e formar uma equipe motivada, pois a maioria das pessoas busca uma bolsa suficiente para pagar a mensalidade de sua faculdade", explica.

Em uma análise individual dos ensinos, os estudantes de nível superior recebem R$ 879,14, um ganho de 7%. Quem está no nível superior tecnólogo também se beneficiou: ocorreu um aumento de 5,7% de 2011 para 2012, atingindo os R$ 821,78. O ensino médio técnico passou para R$ 623,35, ou seja, 9,9% a mais, comparado ao ano passado. Concretizando esse aumento geral de remunerações, por fim, temos o ensino médio, agora com R$ 486,94, uma melhoria de 8%.

Seme Arone Junior, presidente do Nube, afirma ser fundamental a boa formação. “Ainda há poucas vagas em relação ao número de candidatos. A dica para quem quer conseguir ingressar no mercado de trabalho é o aprendizado contínuo e o investimento em língua portuguesa, um dos pontos mais cobrados em processos seletivos".

O presidente ainda reforça as vantagens das empresas ao contratarem estagiários. "Quando as organizações selecionam um jovem empenhado e dedicado, também saem ganhando. Investir no desenvolvimento dos estudantes é um diferencial e ajuda o país a formar bons profissionais”.

Acompanhe a lista dos dez cursos mais bem pagos no Brasil, separados por nível:

Superior - Média Brasil: R$ 879,14

1 Economia R$ 1.220,74
2 Engenharia (todos) R$ 1.127,61
3 Estatística R$ 1.112,75
4 Comércio Exterior R$ 1.070,83
5 Ciências Atuariais R$ 1.065,25
6 Marketing R$ 1.016,23
7 Matemática R$ 1.014,50
8 Química R$ 995,52
9 Relações Internacionais R$ 991,86
10 Arquitetura R$ 990,78

Superior Tecnológico - Média Geral: R$ 821,78

1 Tecnologia em Secretariado R$ 1.279,18
2 Tecnologia em Mecânica R$ 977,84
3 Tecnologia em Comércio Exterior R$ 934,13
4 Tecnologia em Marketing R$ 871,37
5 Tecnologia em Construção Civil R$ 847,07
6 Tecnologia em Sistemas de Informação R$ 823,15
7 Tecnologia em Gestão da Qualidade R$ 819,38
8 Tecnologia em Design R$ 818,20
9 Tecnologia da Informação R$ 804,06
10 Tecnologia em Redes R$ 802,38

Médio Técnico - Média Geral: R$ 623,35

1 Técnico em Edificações R$ 858,58
2 Técnico em Eletrotécnica R$ 753,61
3 Técnico em Segurança do Trabalho R$ 733,94
4 Técnico em Química R$ 719,51
5 Técnico em Mecânica R$ 716,03
6 Técnico em Eletroeletrônica R$ 692,19
7 Técnico em Eletrônica R$ 667,75
8 Técnica em Mecatrônica R$ 620,75
9 Técnico em Contabilidade R$ 604,20
10 Técnico em Administração R$ 566,68

Médio - Ensino Médio: R$ 486,94

Para Eva Buscoff, coordenadora de treinamento do Cedep – Centro de Desenvolvimento Profissional, “o jovem precisa levar em consideração suas habilidades e não apenas o valor das remunerações. Uma boa escolha pode trazer realizações pessoais e profissionais”, explica.

“O estágio é a principal ferramenta para quem busca inserção no mundo corporativo e, após as mudanças da lei 11.788, as empresas ganharam mais segurança na contratação”, destaca Carlos Henrique Mencaci, presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios. De acordo com dados do Inep/MEC, em nosso país existem cerca de 8,4 milhões de jovens no ensino médio aptos a conseguir uma vaga. Já no ensino superior, são 6,4 milhões de estudantes matriculados.

A diretora comercial da Total IP, Ariane Traverzim, iniciou como estagiária e, hoje, possui uma trajetória de sucesso. Ela destaca um ponto importante para conseguir uma colocação: bom português. “Muitos investem em outros idiomas e esquecem de priorizar nosso vocabulário”, comenta. E ainda complementa: “a postura e as vestimentas também são aspectos fundamentais e não devem ser deixados de lado. Afinal, o jovem estará representando a imagem da empresa”.

Fonte:Imprensa Nube