Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Mitologia Brasílica

Mitologia Brasílica

Publicada em : 31/07/2012

Mouzar Benedito e Ohi lançam a coleção no dia 18 de agosto, na Livraria da Vila


Quem nunca se divertiu ao ouviu contar uma estripulia do Saci, o mais malandro dos nossos mitos? Saci-Pererê, Iara, Curupira, Caipora e Boitatá fazem parte do imaginário dos brasileiros e, assim como quase todos os mitos de origem indígena, têm uma ligação estreita com o meio ambiente. E quem nunca perdeu horas de sono na infância, por medo do Lobisomem, da Mula Sem Cabeça, da Cuca ou de bruxas, figuras que chegaram com os colonizadores e já são praticamente brasileiros?

Nos seis volumes da coleção Mitologia Brasílica, o escritor Mouzar Benedito e o desenhista Ohi resgatam a história dessas figuras, em uma linguagem coloquial e divertida, além de apresentarem questionamentos e discussões sobre os mitos e suas “funções”, com conteúdo fartamente pesquisado. Apesar do rótulo “infanto-juvenil”, a coleção destina-se não somente a crianças e adolescentes, mas também a professores, que terão em cada volume conteúdo para discutir em sala de aula questões sobre o meio ambiente, relacionando-as às características de cada mito, seu relacionamento específico com a natureza e seu modo de agir.

Cada livro traz um conto sobre o mito ou mitos tratados, cujas personagens são duas crianças curiosas – Aninha e Aimberê – e seu tio-bisavô, o geógrafo Nicodemus, grande conhecedor do Brasil e da nossa cultura, além de material informativo sobre a origem do mito, seu habitat, sua função e tudo que se relaciona a ele, como se pode verificar no resumo de cada volume:

1. O Saci - guardião da floresta traz a história do mito, desde sua origem como um menino guarani até chegar à forma atual, com suas transformações ao longo da história (influência africana e europeia). No conto “Amigos”, o professor Nicodemus relata como conheceu o Saci, lembra-se de sua infância, mostrando um Brasil de décadas atrás. Conversa com os sobrinhos-netos sobre a origem do Saci, a língua falada por ele, como esse mito se espalhou pelo Brasil – com comentários históricos sobre os chamados Sete Povos de Missões –, a Mata Atlântica e sua perda de área desde o descobrimento, a importância do tupi na língua portuguesa falada no Brasil e, finalmente, traz uma reflexão do geógrafo e das crianças sobre o “futuro” do Saci: será que ele vai sobreviver? Este é o único volume que se trata de uma reedição revisada.

2. A Iara – encanto das águas é uma divertida e informativa conversa sobre a questão da água no Brasil e no mundo e sobre o ser que, segundo vários povos indígenas, criou e protege os animais que vivem nas águas doces de rios e lagos do Brasil. Estão presentes também o Boto, as Amazonas e outros seres encantados das águas. Inicialmente masculino (Ipupiara), esse mito se transformou com a chegada dos europeus. Os rios serviram de caminho para penetração dos portugueses, para ocupação de grande parte do território brasileiro para muito além do Tratado de Tordesilhas. Com a poluição das águas, o desmatamento que interfere no regime das águas e outros problemas, será que a Iara conseguirá sobreviver?

3. O Curupira, nosso gênio das matas trata, obviamente, do ser que criou e protege a floresta, com toda a vida que nela contém (vegetal e animal). As conversas, sempre lúdicas, abordam as características do Curupira, os castigos que ele impinge aos destruidores das matas e aos que matam animais por prazer. Tratam de outros mitos, como o Macunaíma e o Mapinguari, e se estendem para os diversos biomas do Brasil, suas características principais, suas espécies vegetais e animais. Tratam também dos desmatamentos, do crescimento das cidades e da necessidade de produção de alimentos, e levantam dúvidas sobre a sobrevivência do Curupira.

4. O Caipora, amigo dos bichos trata dos seres que protegem especificamente os animais nativos. Fala de como, com a ajuda do Anhanga ou Anhangá, parceiro do Caipora (ou da Caipora, pois em alguns lugares Caipora é uma mulher), ele protege esses animais, como castiga quem mata, por exemplo, fêmeas prenhas ou amamentando. Há uma conversa explicativa sobre a fauna nativa e a trazida de fora e da adaptação desses animais no Brasil. Trata ainda do desequilíbrio ecológico que pode ocorrer quando se extingue uma espécie ou acabam-se com as condições para que ela sobreviva. E, como nos demais, há a dúvida: será que o Caipora vai sobreviver?

5. O Boitatá – esse mito é fogo! trata do protetor dos campos, uma cobra de fogo (ou “coisa” de fogo) que ataca quem queima os campos sem necessidade. Visto por muitos como um bioma menor, “só matinhos”, os campos têm uma grande variedade de vida vegetal e animal. Há campos em todo o Brasil, inclusive na Amazônia, mas os pampas são um bom exemplo do bioma. Ocupados inicialmente principalmente por povos guaranis, foram palcos de muitas lutas e, pelas suas características, receberam não só povos europeus, mas também animais trazidos por eles em larga escala, e deram origem a um tipo brasileiro muito diferente, o gaúcho. E nasceu lá, também, a lenda do Negrinho do Pastoreio. Neste volume, os autores abordam ainda as questões da desertificação de certas áreas e dos animais que levam muitas plantas de um local para outro. Mas... será que o Boitatá tem chance de sobreviver nos dias de hoje?

6. Lobisomem, Cuca e Mula sem Cabeça – importados e naturalizados é um livro dedicado aos mitos trazidos de fora, inclusive as bruxas – que nem sempre são más (há um destaque para as bruxas da ilha de Santa Catarina) –, que se adaptaram tão bem ao nosso meio que muita gente pensa que eles são brasileiros. Como surgiram esses mitos, como foram trazidos para cá, as características de cada um, o que fazem eles e por que, são algumas das abordagens. Mas as conversas vão muito além dos mitos, estendem-se à cultura de forma geral, às brincadeiras, aos alimentos, enfim, às participações e influências dos povos na formação do povo brasileiro, que é um somatório de vários deles.

A coleção pode ser adquirida completa, com embalagem especial, tipo luva, e desconto, ou cada volume separadamente.

Serviço:
Mitologia Brasílica – 6 volumes - Liz Editora
Autores: Mouzar Benedito e Ohi
Preços sugeridos:
Coleção completa: R$ 150,00
Cada volume: R$ 30,00

Lançamento:
Data: 18/agosto/2012
Horário: 15h às 18h
Local: Livraria da Vila
Endereço: Rua Fradique Coutinho, 915 – Pinheiros - Fone: 3814-5811

Fonte:HT Assessoria de Imprensa