Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Classificação do Acessa Escola

Classificação do Acessa Escola

Publicada em : 22/11/2011

As vagas são para estudantes da 1ª e 2ª série do Ensino Médio da rede estadual

Já está disponível para consulta no portal da Fundap (www.fundap.sp.gov.br) a classificação da prova do Acessa Escola. Mais de 8 mil estudantes participaram da avaliação, realizada no dia 6 de novembro nas 91 diretorias regionais de ensino da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, como parte do processo seletivo para estágio nas salas de informática do programa. As vagas são para alunos da 1ª e 2ª série do Ensino Médio da rede estadual.

Na prova, os estudantes foram avaliados em língua portuguesa, matemática, informática e conhecimentos gerais. O processo seletivo vai suprir a demanda de estágio existente ou formar um banco de reserva nas escolas participantes do programa Acessa Escola. A relação das unidades com vagas em aberto também está disponível no portal da Fundap.

Sobre o estágio
O Acessa Escola prevê um contrato de estágio de no mínimo seis meses e no máximo 12 meses, que poderá ser prorrogado apenas uma vez pelo mesmo período. Todos os estagiários serão supervisionados por assistentes técnico-pedagógicos das diretorias de ensino. Eles serão responsáveis pelo atendimento aos usuários (alunos, professores e funcionários) nas salas de informática do Acessa Escola, que permanecem abertas durante todo o dia nas escolas. A carga horária de trabalho é de quatro horas diárias, pela manhã, tarde ou noite. Além de capacitação na área de informática, o programa oferece aos monitores bolsa-auxílio no valor de R$ 340 mensais e vale-transporte.

Sobre o Acessa Escola
Criado em 2008 pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, o Acessa Escola é um dos maiores projetos de inclusão digital do Estado, que transforma as salas de informática das escolas da rede pública estadual em espaços de acesso livre à internet. O programa prevê, preferencialmente, o atendimento às escolas de Ensino Médio. A implantação obedeceu a um cronograma gradativo, levando em consideração critérios como: regiões com maior índice de vulnerabilidade social, condições físicas da sala de informática, tipo de link disponível, entre outros.

Inicialmente a implantação ocorreu em unidades da capital, depois na Grande São Paulo e no interior. Em 2010, o programa chegou a 3.213 escolas de todo o Estado, totalizando um investimento de R$ 75,8 milhões para manutenção e ampliação da capacidade de atendimento do Acessa Escola.

Fonte:Secretaria da Educação do Estado de São Paulo