Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Pitch Gov.SP

Pitch Gov.SP

Publicada em : 25/09/2017

SP vai selecionar startups com projetos inovadores para melhorar aprendizagem de estudantes da rede

A2img / Daniel Guimarães
O Governo do Estado quer ouvir quais são as soluções de jovens empresas para desafios da administração pública. Essa é a proposta do programa Pitch Gov.SP, cuja 2ª edição está com inscrições abertas até 15 de outubro. Desta vez, são 42 desafios em oito áreas: Educação, Estatística e Análise de Dados, Finanças Públicas, Habitação, Saneamento e Energia, Saúde, Transparência e Transportes. Serão selecionadas 16 startups para desenvolver soluções que possam resolver problemas desses setores.
Podem participar empresas ou entidades com cadastro nacional de pessoas jurídicas (CNPJ) há menos de 7 (sete anos). No endereço www.pitchgov.sp.gov.br, os interessados devem fazer o cadastro da equipe, indicar o plano e os benefícios esperados na implementação. Os melhores serão apresentados no dia 27 de outubro, no CASE - Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo, maior evento do tipo da América Latina, realizado pela ABStartups.

No caso da Educação são cinco desafios:
1) como potencializar as atividades de reforço e recuperação nas escolas com o uso da tecnologia;
2) como realizar a supervisão de infraestrutura das escolas à distância;
3) como melhorar o compartilhamento de boas práticas entre as escolas da rede e entre as Diretorias de Ensino com a participação de alunos;
4) como implementar um sistema de tutoria virtual para professores e funcionários;
5) como utilizar a tecnologia para fornecer programas de aprendizagem complementar para alunos com autismo.

Aplicativo de classe
Na primeira edição, em 2015, o Governo assinou convênio com 10 startups que testaram soluções nas áreas de saúde, educação e facilidades ao cidadão. Foram 304 inscrições de jovens empresas de tecnologia de várias partes do Brasil e do mundo. Entre as aprovadas está o aplicativo ClassApp, que facilita a comunicação entre escola, pais e alunos. Os testes foram realizados em nove Escolas Técnicas do Centro Paula Souza, com mais de cinco mil usuários frequentes e mais de duas mil conversas, além de respostas positivas de pais, alunos, diretores e professores.

Fonte:Secretaria da Educação do Estado de São Paulo