Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ O Homem do Destino

O Homem do Destino

Publicada em : 08/06/2016

Estreia dia 17 de junho no Teatro Aliança Francesa

Ronaldo Gutierrez
A peça se passa em um único ato e tem como pano de fundo um incidente histórico, a batalha de Lodi, na Itália em 1796. A comédia produzida pelo Círculo de Atores tem quatro personagens: Napoleão (Sergio Mastropasqua), A Dama Misteriosa (Patricia Pichamone), o Estalajadeiro (Luti Angelelli) e o Tenente (Guilherme Gorski e Thiago Ledier). A estreia acontece dia 17 de junho às 20h30 no Teatro Aliança Francesa.

O texto escrito em 1897, foi publicado ao lado de outras obras de grande importância do autor como O Homem e as Armas (1898) e Cândida (1898),  num volume  chamado ironicamente de PEÇAS AGRADÁVEIS.

Com tradução de Fernando Paz, cenários e figurinos de Chris Aizner, iluminação de Nelson Ferreira e música de Atílio Marsiglia e Raphael Lupo, a peça tem a direção de uma cineasta.  A ideia de ter a cineasta Caroline Fioratti como diretora convidada cumpre um dos objetivos do Círculo de Atores que é abrir espaço para novos criadores, tradutores, autores e diretores, evitando a assim a centralização, através da colaboração com profissionais originários de outras áreas afins, como cinema, literatura e artes plásticas. “Desejamos desta maneira compartilhar experiências profissionais - intensas e reveladoras - priorizando sempre o trabalho do ator e a comunicação com o espectador” comenta o ator Sergio Mastropasqua.

"Desde que acompanhei os estudos e atuei numa curta temporada no Rio de janeiro na montagem de Major Bárbara, pelo Grupo TAPA em 2002, Bernard Shaw passou a ser para mim uma referência como dramaturgo. Na sequência tive a sorte de ser convidada para atuar em Cândida, do mesmo autor. Lá, contracenando novamente com Sergio Mastropasqua, ele me apresentou essa pequena joia que é O Homem do Destino. Passados sete anos conseguimos viabilizar esta experiência desafiadora que é entrar no universo cômico, sutil, inteligente e contraditório de Shaw”, diz a atriz Patricia Pichamone.

Itália, ano de 1796. Dois dias após a vitória francesa sobre os austríacos na batalha de Lodi, Napoleão encontra-se numa bucólica pousada italiana -  que em nada lembra os horrores da guerra -  aguardando suas correspondências de trabalho. Chega então seu tenente informando-o que fora roubado por um rapaz bastante intrigante e sedutor. Durante a manifestação de indignação do general, surge uma mulher sem nome, também hóspede, a Dama Misteriosa. 

Com a entrada do elemento feminino, inicia-se um dos maiores "tour de force" de toda a obra do dramaturgo, crítico, pensador político e polemista irlandês, Bernard Shaw. Cartada a cartada, se estabelece assim uma forte ação mental e o embate entre dois grandes estrategistas. Napoleão, alimentado por suas qualidades no campo de batalha, se propõe a provar que não há nada que não possa ser dominado pela força. No entanto, a Dama Misteriosa, vira constantemente o jogo, provando que algo no mundo deve ser preservado, mesmo com a guerra constantemente colocando-o de cabeça para baixo.

O HOMEM DO DESTINO, foi o texto escolhido para iniciar um estudo dentro do CÍRCULO DE ATORES sobre os fundamentos do drama moderno. O passo seguinte deste projeto, será o estudo de JOHN GABRIEL BORKMAN - a tragédia do liberal megalomaníaco - de Ibsen. Este contraste extremo entre os gêneros cômico e trágico nos interessa sobremaneira. Após a participação de alguns de nós em CAMARADAGEM e CREDORES de Strindberg, pelo Grupo Tapa e ainda pela produção e participação em CÂNDIDA de Shaw, resolvemos ampliar nosso olhar para outras peças deste período, acreditando que todo este material encontra-se numa esquina emblemática, fundadora.  Por se tratar de uma dramaturgia contemporânea da psicanálise, do marxismo, de Stanislavski, das lutas sociais, dos avanços científicos e de uma miríade de correntes filosóficas sendo digeridas, enxergamos neste material uma série de possibilidades em todos os campos de criação.     


SERVIÇO
Napoleão Bonaparte trava duelo de estratégia verbal com uma mulher misteriosa em O HOMEM DO DESTINO, comédia inédita no Brasil, do ganhador do prêmio Nobel, dramaturgo, crítico e polemista irlandês, Bernard Shaw. Direção: Caroline Fioratti. Elenco: Patricia Pichamone, Sergio Mastropasqua, Luti Angelelli, Guilherme Gorski e Thiago Ledier.


SERVIÇO
Estreia: 17 de junho
Temporada: de quinta a sábado, 20h30 e domingo às 19h.
Teatro Aliança Francesa - Rua General Jardim, 182 - Vila Buarque,
Importante: No dia 14 de julho, quinta-feira, apresentação comemorativa e gratuita (Data Nacional Francesa). Não haverá espetáculo nos dias 15,16 e 17 de julho.
Duração: 75 minutos
Classificação indicativa: 14 anos. Capacidade: 226 lugares
Bilheteria: aberta 2h antes do espetáculo, aceita todos os cartões. Telefone: 11 3017-5699 5617
Ingressos R$ 50,00 (inteira) R$ 25,00 (meia).
Até 7 de agosto

Fonte:Assessoria de Imprensa Teatro Aliança Francesa