Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Amarelo Distante

Amarelo Distante

Publicada em : 08/01/2016

Com texto e direção de Kiko Rieser, espetáculo fala de descobertas, solidão e dor

Heloisa Bortz
Baseada em dois contos do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (“Lixo e purpurina” e “Anotações sobre um amor urbano”), a peça proporciona a busca pelo autoconhecimento com a história de um jovem e suas experiências em terras estrangeiras. Em cena, o ator Mateus Monteiro.

Nos anos 70, Caio F. se exilou em Londres, onde se deparou com a sensação de estrangeirismo em todos os sentidos, a precariedade em decorrência da falta de dinheiro, sentimentos ambíguos e saudosos do Brasil, da família e dos amores do passado, do presente e possivelmente do futuro. Foi a partir dessa necessidade de comunicação que ele escreveu um diário, mistura de ficção e realidade, que é o fio condutor desta história. A peça estreia no dia em que completam-se 20 anos da morte de Caio.



SERVIÇO
Teatro Augusta – Sala Experimental
De 25 de fevereiro a 28 de abril
Quartas e quintas, 21h
Ingressos: R$ 40

Fonte:Pombo Correio