Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ De Dionísio para Koré

De Dionísio para Koré

Publicada em : 11/11/2015

Encenação inspirada no livro De Dionísio para Koré, de Marcelo Marcus Fonseca, é um ritual poético sobre o corpo

Divulgação
No dia 14 de novembro, sábado, o Teatro do Incêndio estreia o espetáculo De Dionísio para Koré, às 21 horas. Com direção de Marcelo Marcus Fonseca e Gabriela Morato, a montagem é baseada no livro homônimo de autoria de Fonseca. A temporada segue até 13/12.

Do encontro com a obra Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão, de Hilda Hilst, o diretor Marcelo Marcus Fonseca criou 42 poemas sintéticos que contam a trajetória de Koré (Perséfone jovem), seduzida por Dionísio e transformada nele próprio para devolver-lhe a dor. Escrito em três dias, o livro busca o ponto de vista do Deus grego despedaçado e renascido, em diálogo constante com a obra de Hilst.

O espetáculo é uma aventura pela dança e pelo ritual, estabelecendo uma relação mística com a plateia em busca da celebração dos mistérios de Elêusis e Delfos.  Fruto de encontros de núcleos de pesquisa de performance, teatro multimídia e cenografia, promovidos pelo grupo, a peça estabelece uma relação entre público e espaço cênico, levando o espectador a um mergulho sensitivo.

“Não se trata exatamente de teatro, ou só de teatro. É um encontro-ritual, onde o tempo é dilatado em busca do divino no presente”, diz Gabriela Morato, diretora do espetáculo ao lado do autor.

O espetáculo foi confeccionado por muitas visões do elenco, não exatamente uma criação coletiva, mas de colaboração total entre todos os envolvidos na empreitada. “Deixei o ambiente totalmente livre para ideias, evitando uma visão definitiva de autor que poderia empobrecer leituras diversas saídas do livro”, comenta Fonseca, diretor artístico do grupo.

Segundo o poeta, tradutor e ensaísta Claudio Willer, que assina o prefácio do livro em questão, o autor “é atemporal, ao expressar-se através de imagens que tanto poderiam estar em clássicos quanto em inovadores contemporâneos”. Outro expoente da geração Beat brasileira, Roberto Bicelli, escreve ainda sobre o livro: “Marcelo nos conduz pela senda nada fácil da poesia: leva-nos com ele por Eros e Thanatos, aproximando-nos da beleza convulsiva, a única em que Breton acreditava.”.

O ritual poético De Dionísio para Koré faz uma curta temporada de cinco semanas, até dia 13 de dezembro, dando, então, lugar aos ensaios de O Santo Dialético, espetáculo inédito que estreia em 2016, integrando o projeto A Teoria do Brasil, contemplado pela 26° edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

Sinopse

De Dionísio Para Koré fala do amor descontrolado de um deus por uma mortal, gerando a morte e o renascimento por meio da constante troca de papéis entre os dois amantes.


Serviço
Estreia dia 14 de novembro, às 21 horas
Local: Teatro do Incêndio
Rua Treze de Maio, 53 – Bela Vista/SP.
Tel: (11) 2609-3730 e 2609-8561
Temporada: Sábados, às 21h, e domingos, às 20h. Até 13/12.
Ingressos: R$ 30,00 (meia: R$ 15,00). Bilheteria 2h antes da sessão
Duração: 45 min. Gênero: Drama poético. Classificação etária: 16 anos.
Capacidade: 60 lugares. Aceita dinheiro e cartão de débito. Café/Bar. WiFi.
Estacionamento ao lado. Não Possi acessibilidade.

Fonte:VERBENA COMUNICAÇÃO