Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Museu da Língua Portuguesa gan...

Museu da Língua Portuguesa ganha Sala Futura

Publicada em : 28/01/2014

A primeira unidade da midiateca dentro de um museu leva à população material audiovisual relacionado a temas como língua portuguesa, cultura brasileira, saúde, cidadania e inclusão social

Fernanda Amaral - SM2 Fotografia
A Sala Futura Luz, no Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo. A midiateca do Futura será um espaço dedicado à população e às organizações do entorno, dos bairros da Luz e do Bom Retiro, onde serão realizadas atividades culturais e educativas baseadas nos acervos do Canal e do museu. A inauguração dá continuidade à parceria entre a instituição museológica e a Fundação Roberto Marinho, responsável pela concepção e implantação do MLP, em 2006. A 12ª unidade da midiateca, que disponibiliza gratuitamente o conteúdo audiovisual do Futura para a população, vai funcionar de terça-feira a sábado, das 12h às 18h.

Para apresentar a primeira unidade da Sala Futura dentro de um museu e destacar os principais objetivos dessa iniciativa, estiveram no local o Secretário de Estado da Secretaria da Cultura do Governo de São Paulo, Marcelo Mattos Araújo, o diretor do Museu da Língua Portuguesa, Antonio Carlos de Moraes Sartini, o superintendente executivo da Fundação Roberto Marinho, Nelson Savioli, a gerente-geral do Canal Futura, Lúcia Araújo, a coordenadora-geral da área de Articulação e Mobilização Comunitária do Futura, Ana Paula Brandão, e o diretor executivo da IDBrasil, organização social de cultura que gere o MLP, Luiz Bloch.

Estação do conhecimento

A Sala Futura Luz, sediada junto à plataforma de trem da Estação da Luz e na área administrativa do Museu, chega para reforçar a missão presente no DNA das instituições parceiras: a inclusão social por meio do conhecimento.

“O material audiovisual será usado em atividades com o público do entorno. O intuito é que a Sala dialogue sempre com o patrimônio do museu e com as exposições temporárias e itinerantes. Além do foco em língua portuguesa e cultura brasileira, vamos trabalhar com temas relacionados à cidadania. A questão da luta por moradia, o consumo de drogas e a exploração sexual, por exemplo, são assuntos de grande relevância para a região”, argumenta a coordenadora do núcleo de Articulação e Mobilização Comunitária do Futura, Priscila Pereira.

Para o diretor do MLP, Antonio Carlos Sartini, o objetivo da Sala é criar laços com o entorno, levando conhecimento às pessoas de maneira agradável e acessível. “Desde a inauguração do Museu, nos esforçamos para formar redes com a população ao redor. A implementação da Sala Futura vem coroar todo esse trabalho. A midiateca será uma ação permanente que vai oferecer à população uma amplitude de saberes a partir do acervo do museu e do Canal”, afirma Sartini.

A iniciativa vai fortalecer as atividades já desenvolvidas pelo Museu com os alunos de escolas públicas e particulares de São Paulo.

“Menas”

A parceria entre o Futura e o MLP rendeu mais um fruto que estreia na TV em fevereiro de 2014. A série de interprogramas “Menas: o certo do errado, o errado do certo”, a ser exibida nos intervalos da programação do Canal, trata dos erros linguísticos mais frequentes cometidos pelas pessoas. A produção é inspirada na exposição homônima, um sucesso de público no Museu em 2010, que elencou os 100 erros mais comuns cometidos no dia a dia do brasileiro.

O Futura pode ser assistido nos canais 87, da Net, 08, da Sky, 24, da Via Embratel, e 68, da GVT. Por meio da antena parabólica, o telespectador deve sintonizar na polarização vertical 20 para acessar o conteúdo do Canal. A transmissão é aberta e gratuita nos municípios de São Gonçalo e Niterói (RJ), além de alguns bairros da cidade do Rio de Janeiro, no canal 18, UHF. Mais informações: www.futura.org.br.
 
Saiba mais sobre a Sala Futura

A Sala Futura é uma midiateca que coloca a tecnologia e o conteúdo audiovisual produzido pelo Canal Futura a serviço da educação e da defesa dos direitos humanos por meio de diferentes modelos de parceria. Na unidade da Luz, uma atenção especial será dada a temas como língua portuguesa, cultura brasileira e cidadania. O acesso é livre e gratuito.

Esta é a 12ª Sala Futura a entrar em operação no país. Há unidades ainda em Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo e no Amazonas.

Canal Futura

O Canal Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção televisiva educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede social em vários estados brasileiros. Quarenta e um milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs Universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF). O Canal Futura é resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são: Confederação Nacional da Indústria (CNI); Turner Broadcasting – CNN; FIESP; FIRJAN; Fundação Bradesco; Fundação Itaú Social; Gerdau; Grupo Votorantim; Rede Globo; Sebrae; e Sistema Fecomércio - RJ.

www.futura.org.br
twitter.com/canalfutura


Museu da Língua Portuguesa

O Museu da Língua Portuguesa, dedicado à valorização e difusão do nosso idioma (patrimônio imaterial), apresenta uma forma expositiva diferenciada das demais instituições museológicas do país e do mundo, usando tecnologia de ponta e recursos interativos para a apresentação de seus conteúdos. Os principais objetivos do Museu da Língua Portuguesa são: mostrar a língua como elemento fundamental e fundador da nossa cultura; celebrar e valorizar a Língua Portuguesa, apresentada suas origens, história e influências sofridas; aproximar o cidadão usuário de seu idioma, mostrando que ele é o verdadeiro “proprietário” e agente modificador da Língua Portuguesa; valorizar a diversidade da Cultura Brasileira; favorecer o intercâmbio entre os diversos países de Língua Portuguesa; promover cursos, palestras e seminários sobre a Língua Portuguesa e temas pertinentes; e realizar exposições temporárias sobre temas relacionadas à Língua Portuguesa e suas diversas áreas de influência. www.museulinguaportuguesa.org.br


Fonte:Sofia Carneiro Costa - Assessoria de Imprensa