Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Festival Internacional de Teat...

Festival Internacional de Teatro para Bebês

Publicada em : 29/08/2013

O Grupo Sobrevento realiza, de 23 de agosto a 16 de setembro, o Primeiro Olhar – II Festival Internacional de Teatro para Bebês



A programação tem entrada franca e reúne as Cias. La Casa Incierta (Madri-Espanha), Teater Refleksion (Aarhus-Dinamarca), Les Incomplètes (Québec-Canadá), Cia. Pés Pequenos e Grupo Sobrevento (São Paulo-Brasil), que apresentam espetáculos, participam de mesas-redondas e coordenam oficinas no CLAC – Centro Livre de Artes Cênicas de São Bernardo do Campo, no Espaço Sobrevento e em Centros Educacionais Unificados (CEUs) de São Paulo. Voltados para o público de seis meses a quatro anos, os espetáculos mostram um teatro surpreendente, provocador, poético, comovedor, moderno, que mostra a maturidade alcançada pela Arte voltada para e a primeira infância e os novos caminhos teatrais que ela aponta.

Há cerca de oito anos, o Sobrevento pesquisa o Teatro para Bebês e mantém um intercâmbio artístico com a Cia. La Casa Incierta, pioneira do gênero na Espanha. O grupo vem realizando palestras, debates, encontros, oficinas, promovendo apresentações de companhias estrangeiras no país e realizou um Festival e um Ciclo Internacionais de Teatro para Bebês nas cidades de São Bernardo do Campo, Rio de Janeiro e Brasília. Longe de ser uma aventura, esta iniciativa desbravadora parte de um dos mais respeitados grupos teatrais brasileiros e sua seriedade é assegurada por uma carreira sólida de 27 anos, ao longo dos quais o Sobrevento tem mantido um grande renome no meio artístico internacional, tem colecionado os principais prêmios do país e conquistado um público fiel.

O Teatro para Bebês é uma proposta pioneira no Brasil, onde ainda enfrenta muito preconceito (que cai por terra imediatamente, quando se presencia a reação dos bebês e de seus pais aos espetáculos), apesar dos espaços cada vez maiores que vem conquistando em todo o mundo. Parte do simples princípio de que a capacidade poética e de comunicação é inata em todo ser humano, que tem, em qualquer idade,  um direito inalienável à Cultura e ao convívio social. Acredita que um bebê não é uma tabula rasa e que a comunicação com ele é possível, importante e necessária, desde o primeiro dia de vida, vida que começa antes do nascimento. Sabe que os bebês entendem tudo o que é importante, mesmo antes de aprender as regras, gramaticais, de boas maneiras, de convívio social, dentre muitas outras. Não associa entendimento a raciocínio lógico. Questiona o Teatro que o Teatro se tornou e lembra que temos mais a aprender com os bebês que a ensinar-lhes. Lembra que Teatro é comunhão, jogo, encontro, um espaço sagrado de festa e de descobrimentos. Impele-nos a olhar velhas coisas como pela primeira vez e a redescobrir a capacidade de nos maravilhar que já tivemos e que ainda podemos recuperar.

O Festival Primeiro Olhar promoverá durante quatro semanas 40 apresentações de 6 espetáculos, duas mesas-redondas e uma Oficina de Teatro para Bebês, destinada a artistas, pesquisadores e educadores.

O projeto é uma realização do Grupo Sobrevento e conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura – Programa de Ação Cultural – 2012, Prefeitura de São Bernardo do Campo, Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, Instituto Cultural da Dinamarca, Escritório do Governo do Québec em São Paulo, Conselho de Artes e Letras do Québec (CALQ), Ville de Québec e INAEM – Instituto Nacional de las Artes Escénicas y de la Música – Governo da Espanha.

PROGRAMAÇÃO

23 de agosto, 19h – ABERTURA DA MOSTRA
MESA-REDONDA “Criação no Teatro para Bebês – Pedagogia ou Poesia?”
GRUPO SOBREVENTO | SP_BRASIL e CIA. LA CASA INCIERTA | MADRI_ESPANHA
CLAC – São Bernardo do Campo

Espetáculo CAFÉ FRÁGIL (Desayuno Fragil)
24 de agosto, 11h e 14h | 25 de agosto, 9h e 11h | CLAC – São Bernardo do Campo
31 de agosto e 1º de setembro, 16h | Espaço Sobrevento – São Paulo

Café Frágil é um espetáculo de teatro de objetos criado a partir do universo do multiartista italiano Antonio Catalano – do grupo Casa degli Alfieri, fruto de um projeto interativo entre teatro e artes visuais. O espetáculo revela, com um jogo de sombras e objetos, um universo mágico presente no cotidiano de todos. A Companhia vem ao Brasil graças ao apoio do INAEM - Instituto Nacional de las Artes Escénicas y de la Música, da Espanha.

Ficha Técnica> Dramaturgia e direção: Carlos Laredo | Textos, objetos e supervisão artística: Antonio Catalano | Interpretação e criação musical: Clarice Cardell | Figurino: Val Barreto | Construção de efeitos: Roger Millán | Preparação vocal: Patricia Paz | Colaboração Musical: Antenor Bogea, Iñigo Aranzasti e Helena Fernandez | Apoio: Ministério da Cultura da Espanha-INAEM.

Espetáculo BAILARINA
24 e 25 de agosto, 16h | Espaço Sobrevento – São Paulo
14 e 15 de setembro, 11h30 e 14h30 | CLAC – São Bernardo do Campo
10 de setembro, 14h e 15h | CEU Alto Alegre
11 de setembro, 14h e 15h | CEU Navegantes
12 de setembro, 14h e 15h | CEU Quinta do Sol
13 de setembro, 10h, 11h, 14h e 15h | CEU Jaçanã

Uma mulher recebe de presente, de sua filha, uma caixinha de música, com uma bailarina. Entre colares e a dança da bailarina, ela se lembra dos sonhos esquecidos e abandonados e questiona o equilíbrio que buscou e que encontrou. Esta conquista, porém, afastou-a do risco, do medo, da queda e das emoções mais profundas que sua filha – agora, do mesmo modo que quando era pequena – teima em despertar. Bailarina é um espetáculo muito íntimo e delicado, feito de silêncios, ações físicas, utilização de objetos, valorização das mínimas ações: pequenas coisas que, na relação com a primeira infância, tomam uma dimensão muito maior.

Ficha Técnica> Direção: Luiz André Cherubini e Sandra Vargas | Dramaturgia, interpretação e figurino: Sandra Vargas | Direção Musical: Luiz André Cherubini | Cenografia, bonecos e adereços: Grupo Sobrevento

Espetáculo MEU JARDIM
31 de agosto e 1º de setembro, 11h e 14h | CLAC – São Bernardo do Campo
7 e 8 de setembro, 14h30 e 16h | Espaço Sobrevento – São Paulo
9 de setembro, 14h e 15h | CEU Três Lagos – São Paulo

Entediado, em meio a um deserto, um viajante decide criar um jardim. Mas como fazê-lo? A partir do texto da autora belga de origem iraniana Mandana Sadat, o Grupo Sobrevento compõe um espetáculo que fala de esperança, de sonho, do desejo e da possibilidade de transformar o mundo, em uma paisagem que poderia ser o Irã, como poderia ser o Brasil. A montagem utiliza elementos visuais e sonoros próprios da cultura brasileira, que a aproximam da cultura iraniana e que, curiosamente, parecerão familiares a cidadãos de todo o mundo.

Ficha Técnica> Realização e concepção visual: Grupo Sobrevento | Texto: Mandana Sadat |Tradução, adaptação e direção: Luiz André Cherubini e Sandra Vargas | Interpretação: Luiz André Cherubini e Maurício Santana | Cenografia, bonecos e adereços: Grupo Sobrevento | Orientação cenográfica: André Cortez | Figurino: Thais Larizzatti | Direção musical e músicas originais: João Poleto | Iluminação: Renato Machado | Orientação coreográfica: Alício Amaral, Juliana Pardo e J. E. Tico | Produção executiva: Lucia Erceg

CIA. PÉS PEQUENOS | SP_BRASIL

Espetáculo O JARDIM DE CAICARA
7 e 8 de setembro, 14h | CLAC – São Bernardo do Campo

A peça mostra a pequena Caicara, que um dia resolve quebrar a rotina do seu jardim e sai para passear sem a companhia dos pais. Do lado de fora desse ambiente familiar, ela começa a perceber e explorar o mundo, entrando em contato com novos objetos. O espetáculo aborda os desafios de ficar em pé e afastar-se dos pais. Este projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2012.

Ficha Técnica> Criação: Andréa Egydio e Lilian Guerra | Direção: Lilian Guerra | Interpretação: Andréa Egydio | Composição Musical: Dani Mattos | Execução e Colaboração Musical: Roberta Soares e Marcos Coin | Cenário e Figurino: Andréa Egydio e Lilian Guerra | Iluminação: Zhé Gomes | Direção de Produção: Regina Pessoa

Espetáculo SONGS FROM ABOVE
14 e 15 de setembro, 11h e 14h | CLAC – São Bernardo do Campo (sala de dança)

Neste espetáculo, o público é convidado a entrar em uma tenda - uma grande instalação plástica - e coloca-se bem juntinho da única atriz que, em um cenário claro e limpo, em um ambiente silencioso, em uma atmosfera de tranquilidade e serenidade, conta uma história singela e tocante. Ela narra o sonho de uma criança, de uma forma simples e delicada, com pequenos bonecos, valendo-se de truques ao mesmo tempo simples e surpreendentes. É, entretanto, a fineza e sutileza do trabalho desta única atriz, brasileira radicada na Dinamarca há muitos anos, que, em português, magnetiza, deslumbra e envolve um público de bebês e pais em uma experiência inesquecível. O espetáculo vem ao Brasil graças aos esforços do Instituto Cultural da Dinamarca, que, com o Ministério das Relações Exteriores da Dinamarca, com o Ministério da Cultura da Dinamarca, com a Agência de Arte da Dinamarca e com o Conselho de Arte da Dinamarca, subvencionam a turnê do Teater Refleksion pelo país.

Ficha Técnica> Concepção: Teater Refleksion / Teater My | Texto: Mette Rosleff | Direção: Bjarne Sandborg | Interpretação: Lisa Gertum Becker | Bonecos e cenário: Mariann Aagaard, com assistência de Sofie Faurschou Hastrup | Música: Martin Vognsen | Iluminação: Jesper Hasseltoft | Técnica: Maria Grieg Rüsz | Foto: André Andersen

Espetáculo EDREDON
14 e 15 de setembro, 16h | Espaço Sobrevento – São Paulo

Edredon é uma reflexão na hora em que se põe a cabeça no travesseiro sobre vários temas tais como intimidade, sonhos, relacionamentos e espaços desconhecidos. Primeiro trabalho da jovem companhia sediada na cidade de Québec, Les Incomplètes, encenado bem próximo ao público e repleto de sensações, poesia, sombras, projeções, luz e música. O espetáculo vem ao Brasil e participa da Mostra graças ao apoio do Escritório do Governo do Québec em São Paulo, do Conselho de Artes e Letras do Québec (CALQ) e da Ville de Québec.

Ficha Técnica> Criação, direção e interpretação: Audrey Marchand e Laurence P. Lafaille | Assistência de direção: Josiane Bernier | Cenografia: Dominic Thibault | Música: Bruno Bouchard | Iluminação/vídeo: Philippe Lessard Drolet | Ilustrações/vídeo: Marie Lamonde-Simard | Direção de palco: Jérôme Huot

OFICINA: “Em Busca de uma Dramaturgia para a Primeira Infância” com a CIA. LA CASA INCIERTA | MADRID_ESPANHA
30 de agosto | 2 e 3 de setembro, das 9h às 12h | CLAC – São Bernardo do Campo
Público: Destinada a artistas, pesquisadores e educadores.
25 vagas.
Inscrições pelo e-mail info@sobrevento.com.br

O Teatro para Bebês obriga os seus criadores a uma nova postura e a um novo olhar. Partindo do pressuposto de que todo ser humano tem uma capacidade inata de entendimento, de comunicação e de sensibilidade, chegamos a um ponto que desconhecemos, em que temos mais a aprender que a ensinar. Não nos servem mais os truques, as caretas, as cartas na manga, a emoção técnica e superficial, os velhos esquemas. E, de quebra, descobrimos que o espaço, o jogo, a forma e o lugar social que o Teatro assumiu também podem ser questionados. E que estas ideias às quais andamos agarrados - mesmo princípios científicos e fundamentos pedagógicos - não passam de preconceitos. E temos que olhar tudo como pela primeira vez. E redescobrir aquilo que achávamos que conhecíamos. Em busca de um novo Teatro, de uma nova comunicação e de nós mesmos. A oficina será um bom momento para começar a desconfiar do que acreditamos saber e confiar no que desconhecemos.

16 de setembro, 19h – ENCERRAMENTO DA MOSTRA
MESA-REDONDA “O Ator no Teatro para Bebês – Caminhos para uma Comunicação Poética”
GRUPO SOBREVENTO e CIA. PÉS PEQUENOS | SP_BRASIL, TEATER REFLEKSION | AARHUS_DINAMARCA e LES INCOMPLÈTES | QUÉBEC_CANADÁ
Espaço Sobrevento – São Paulo

Serviço
PRIMEIRO OLHAR – II FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO PARA BEBÊS
23 de agosto a 16 de setembro de 2013
Locais:
CLAC – Centro Livre de Artes Cênicas. Praça São José, 240 – Baeta Neves – São Bernardo do Campo – Telefone: (11) 4125-0582.
Espaço Sobrevento. Rua Coronel Albino Bairão, 42 – Metrô Bresser-Mooca – Telefone: (11) 3399-3589.
CEU Três Lagos. Estrada do Barro Branco s/nº – Barro Branco – Telefone: (11) 5976-5643.
CEU Alto Alegre. Rua Bento Guelfi, s/nº, Jardim Laranjeira –  Iguatemi – Telefone: (11) 2075-1012.
CEU Navegantes. Rua Maria Moassab Barbour, s/nº – Parque Residencial Cocaia – Telefone: (11) 5976-5533.
CEU Quinta do Sol. Av. Luiz Imparato, 564 – Vila Cisper – Cangaíba – Telefone: (11) 3396-3433.
CEU Jaçanã. Rua Antonio Cezar Neto, 105 – Jardim Guapira – Telefone: (11) 3397-3977.

Os locais serão adaptados para receber os bebês e seus pais e contarão com assentos especiais para bebês, trocador, assentos sanitários infantis nos banheiros e brinquedoteca, além de um estacionamento para carrinhos de bebê.

Duração: Os espetáculos têm duração de 30 a 45 minutos.

Capacidade e recomendação: 80 lugares- destinam-se a um bebê de 6 meses a 3 anos de idade com um acompanhante, em um total de 40 lugares para bebês e 40 lugares para acompanhantes, por sessão (com exceção dos espetáculos SONGS FROM ABOVE, que comporta apenas 40 espectadores entre crianças de 2 a 4 anos e adultos e CAFÉ FRÁGIL, que, no CLAC, comportará 165 espectadores).

Ingressos gratuitos, distribuídos meia hora antes de cada sessão (no Espaço Sobrevento) e uma hora antes de cada sessão (no CLAC). É recomendável fazer reserva pelo e-mail info@sobrevento.com.br

Fonte:Canal Aberto Assessoria de Imprensa