Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ A Mulher do Trem

A Mulher do Trem

Publicada em : 29/08/2013

O espetáculo resgata a estética do circo-teatro

Gutu Muniz

A Mulher do Trem, escrita por Maurice Hennequin e Georges Mitchell, tem como cenário a sala de visitas de uma casa da classe média carioca, pela qual desfilam todos os personagens típicos da dramaturgia da época: a sogra ditadora, o pai acuado e libertino, o galã, a ingênua, o amigo bêbado e sua esposa que o trai e é traída, a prostituta de luxo.

No dia do casamento dos personagens centrais, o noivo, mais velho do que a noiva, aconselha o sogro a ser mais enérgico no seu casamento, porque considera a sogra uma ditadora. Ele conta também suas aventuras de solteiro, enfatizando o caso que teve com uma mulher misteriosa, em um trem que fazia o percurso Rio – São Paulo. Revela que essa mulher sempre foi um mistério em sua vida, pois nunca chegou a ver seu rosto, já que ela usava, durante a viagem, um chapéu com uma redinha de tule e, para completar essa dúvida, espantava-se com seu sumiço em Taubaté.

A sogra, que ouve tudo escondida, planeja uma vingança: depois da cerimônia, ela revela ao genro ser ela a mulher do trem, e que sua única filha é fruto daquele encontro. O conflito está armado, pois estamos diante de um caso em que o marido acha que é o pai da esposa. Todos os elementos do espetáculo estão dispostos conforme a tradição circense. A trilha sonora é executada ao vivo por um pianista.

Ficha Técnica
A Mulher do Trem - Texto: Maurice Hennequim e Georges Mitchell. Gênero: Comédia / Vaudeville. Direção: Fernando Neves. Direção musical: Fernando Esteves e Fernando Neves. Elenco: Carlos Ataide, Bruno Spitaletti, Cris Rocha, Eduardo Reyes, Erica Montanheiro, Katia Daher, Marcelo Andrade, Paulo de Pontes, Silvia Poggetti, Stella Tobar e Zé Valdir. Atores alternantes: José Roberto Jardim, Alex Gruli, Fernando Neves. Pianista: Fernando Esteves. Arranjo da música Belo Par: Pedro Paulo Bogossian. Cenário: Leopoldo Pacheco e Marcelo Andrade. Iluminação: Eduardo Reyes. Figurino: Leopoldo Pacheco e Carol Badra. Fotografia: Ligia Jardim, Jorge Etecheber e Guto Muniz. Direção de produção: Eduardo Reyes.

Serviço
Espaço dos Fofos - R. Adoniran Barbosa, 151, Bela Vista – SP - CEP: 01318-020, fone: (11) 3101.6640. Temporada: 7 a 30 de setembro de 2013. Sessões: sábado: 21h. Domingo e segunda: 20h. Indicação etária: não recomendado para menores de 14 anos. Duração: 95 minutos. Capacidade: 70 lugares. Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00. Ingressos antecipados: www.ingresso.com . Cartões: aceita todos os cartões. Meia entrada: para estudantes, professores da rede pública, maiores de 60 anos e classe teatral. Acessibilidade: tem acesso a deficientes. Apoio: Programa Municipal de Fomento para a cidade de São Paulo.

Fonte:Arteplural Comunicação