Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Casal Palavrakis, reestreia no...

Casal Palavrakis, reestreia no teatro Studio Heleny Guariba

Publicada em : 18/07/2013

Peça conta a cruel história do casal Elsa e Mateo Palavrakis, que teve sua filha Chloé assassinada



Elsa e Mateo levam uma vida monótona em um bairro, onde participam de concursos de baile, os quais perdem sistematicamente. Unidos pelo rancor comum por seus pais, o casal revê sua história mediante uma estrutura de flash-backs, conduzida por uma Narradora. “A peça fala da violência e abusos que criam feridas que não cicatrizam, apavorando homens e mulheres que, angustiados, tentam reproduzir nos filhos a vida que não tiveram. É a busca por algum sentido que possa redimir uma infância sem cor, sem luz”, afirma o diretor Reginaldo Nascimento.

Montagem apresenta uma linguagem hibrida, com uma série de quadros fragmentados que, alheios a qualquer lógica de tempo e espaço, vai costurando uma complexa trama. “O foco é no trabalho dos atores, que transitam com as contradições das personagens, apresentando um relato visceral de suas verdades, medos e mentiras. Trabalhamos com o onírico para acentuar o estado de sonho e realidade que se confrontam o tempo todo na peça”, finaliza o diretor, que também assina o cenário e sonoplastia.

A cenografia apresenta ambientes dispersos no espaço demarcado por duas cadeiras que simbolizam o patriarcalismo, a mesa posta da família feliz, e por transições de luz. Os figurinos, do Teatro Kaus, remetem ao cotidiano de pessoas comuns. A música transita com o sublime, o sagrado e o profano, e em alguns momentos sons desconexos aparecem para acentuar a dramaticidade. A Iluminação, de Vanderlei Conte, trabalha com silhuetas, sombras e recortes e vai iluminado os espaços do sonho e da realidade que acentuam a narrativa da peça

Serviço:
O CASAL PALAVRAKIS – Reestreou dia 10 de agosto de 2013, sábado, às 21h. Texto: Angélica Liddell. Tradução: Hugo Villavicenzio. Direção: Reginaldo Nascimento. Com o Teatro Kaus Cia Experimental. Elenco: Amália Pereira, Angelo Coimbra e Lauanda Varone. Duração: 70 minutos. Recomendação: 16 anos. Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (+60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). Sábados, às 21h. Até 2 de novembro.

OBS: No dia 19 de outubro não haverá apresentação.

TEATRO STUDIO HELENY GUARIBA (antigo Studio 184) – Praça Franklin Roosevelt, 184 - Consolação, tel: 3259-6940. Capacidade 50 lugares. Bilheteria abre uma hora antes do espetáculo. Bar. Acesso para deficientes. Aceita dinheiro e cheque. Estacionamento ao lado.

Fonte:Amália Pereira