Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Biblioteca Belas Artes

Biblioteca Belas Artes

Publicada em : 25/04/2013

Referência em design e arquitetura, biblioteca é reinaugurada em São Paulo


A Biblioteca do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo foi reaberta ao público ontem (23/4), no Dia Internacional do Livro, após passar os últimos 4 meses em reformas. Os alunos da instituição e o público em geral, que pode consultar as mais de 140 mil obras do acervo gratuitamente, terão acesso a novidades como uma mesa touchscreen para pesquisas no acervo, terminais de consulta nas estantes e uma sala exclusiva para livros raros, dentre outras benfeitorias.

A Biblioteca do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo é referência em design como um todo, incluindo design de interiores, de produtos, gráfico e de moda. São disponibilizadas aos usuários 100% das obras publicadas sobre o tema no Brasil e cerca de 93% das obras internacionais, além de um excelente acervo em Arquitetura, similar ao da FAU-USP, e Artes Plásticas.

A Biblioteca Belas Artes obteve em 2012, pelo oitavo ano seguido, a certificação ISO 9001. A certificação reconhece, entre outros quesitos, a excelência no atendimento prestado aos usuários do sistema, e foi conferida por técnicos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que visitaram a instituição em novembro do ano passado.

“Ninguém sai da biblioteca sem uma informação sobre o livro ou periódico do qual precisa. Caso o material não seja encontrado na unidade, fazemos o contato com bibliotecas de todo o país para o empréstimo do material. Caso seja parte do acervo e não esteja emprestado, mas fora da posição correta na prateleira, a biblioteca tem o compromisso de encontrar o livro em até 12h e disponibilizá-lo ao solicitante”, afirma Leila Rabello de Oliveira, chefe do Centro Gestor da Informação (CGI) do Sistema Belas Artes.

Por dia são prestados cerca de 1200 atendimentos in loco, além dos mais de 150 mil a visitas por mês ao sistema on-line, em que o usuário pode reservar títulos, prorrogar o prazo de empréstimos e sugerir a compra de novos livros. “Hoje temos cerca de 9 mil livros emprestados, o que mostra uma biblioteca muito viva”, diz Leila.

Nas 4 unidades de informação gerenciadas pelo Centro Gestor da Informação (CGI), órgão vinculado a Reitoria, podem ser encontrados 140 mil itens entre livros e periódicos, além de materiais especiais, emprestados aos alunos e inscritos no processo seletivo da instituição e disponíveis para consulta e retirada da comunidade.

Além da comunidade como um todo, alguns projetos disponibilizam as obras da biblioteca para um público específico, caso do Acervo Aberto, programa no qual empresas inscrevem os funcionários. “Temos muitos livros nas áreas de administração, economia, marketing, além dos nossos destaques tradicionais, que ficam à disposição dos funcionários”, diz Leila.

Além dos serviços tradicionais de uma biblioteca, a do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo implantou dois programas de destaque. O primeiro deles é o Biblioteca Cidadã, de 1994, que objetiva a democratização do acesso à leitura e trabalha a questão da cidadania em instituições de assistência social. O projeto colabora com o estímulo do hábito de leitura nos internos, tais como AACC, Associação Cristã de Moços, Abrigo Minha Casa, entre diversas creches. Além das 4 unidades instaladas no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, mais três bibliotecas contam com a colaboração da Biblioteca Belas Artes na gestão, a Biblioteca Comunitária UNAS Heliópolis, a Biblioteca da Escola Estadual Maestro Fabiano Lozano e a Biblioteca do Projeto Aprendiz.

Outro projeto é a Biblioteca Infanto-juvenil, um espaço físico dedicado a crianças e jovens de 0 a 18 anos a ser inaugurado no Centro Universitário em 2013. A Biblioteca Infanto-juvenil trará um acervo público e multimídia, com livros, DVDs, revistas, gibis, informática e brinquedos, nas mais diversos idiomas, algo único na América Latina. A instalação ficará em um espaço na unidade I da instituição, na Vila Mariana, em São Paulo.

Fonte:Marqueterie