Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Sesc Consolação apresenta \"A...

Sesc Consolação apresenta "A Olhos Nus "

Publicada em : 19/04/2013

Apresentação marca reencontro de Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik


A parceria entre a cantora Ná Ozzetti e o músico, escritor e compositor Zé Miguel Wisnik começou nos anos 1980. Ná foi a primeira cantora a interpretar e gravar composições de Wisnik em seu primeiro disco solo. Foi com ela que Wisnik fez os primeiros shows de sua carreira como músico, Princesa e Encantada, no extinto Espaço Off, ao lado de Suzana Salles. Logo depois seu primeiro show autoral. Agora os dois se reencontram nos palcos para três apresentações do show A Olhos Nus no Teatro Anchieta do Sesc Consolação nos dias 19, 20 e 21 de abril.

“Tenho uma forte ligação de origem com Ná Ozzetti. Esse show é uma imensa alegria, pois é como voltar a essa fonte, que é minha própria relação com as canções. É uma maneira da gente decantar tudo o que já fizemos do ponto de vista musical”, fala Wisnik.

Os artistas estarão juntos o tempo todo no palco, e o repertório inclui canções de Wisnik que marcam a história da parceria. “O show é realmente um reencontro musical em que compartilhamos todo o repertório. Ficamos tão animados pela oportunidade de tocar juntos novamente e o Sesc Consolação recebeu maravilhosamente a ideia”, explica Ná.

A Olhos Nus, que dá nome ao show, foi a primeira música de Wisnik gravada no disco Ná Ozzetti, de 1988. Orfeu e Sócrates Brasileiro também estão nesse disco. Mais Simples, Laser (parceria com Ricardo Breim), Pesar do Mundo (parceria com Paulo Neves), Sem Receita, Som e Fúria serão igualmente revisitadas.

O show abre com a inédita Louvar (parceria de Wisnik com Cacaso) e segue com Sinal de Batom (parceria com Alice Ruiz) e Sim, Sei Bem (musicada a partir do poema do Fernando Pessoa). Já Miragem é uma parceria com Marina Wisnik, gravada no disco Na Rua Agora (2012), álbum de estreia da cantora e filha de Wisnik.

Ná Ozzetti interpreta, ainda, canções recentes, como Pérolas aos Poucos (Wisnik e Paulo Neves), registrada no disco com André Mehmari e Baião de Quatro Toques (Wisnik e Luiz Tatit). Encerra a apresentação Tudo Vezes Dois, composição feita por Wisnik para Ná Ozzetti e Suzana Salles, também inédita. “Compus a música na época do show Princesa e Encantada para falar do fato de cantarem juntas, mas hoje ela também representa este encontro”, explica.

Ná Ozzetti destaca a participação fundamental dos músicos. A banda é formada por Marcio Arantes (contrabaixo e guitarra), Swami Junior (violão e baixo elétrico), Sérgio Reze (bateria) e Guilherme Kastrup (percussão). “O trabalho musical, arranjos e performances dão uma enorme contribuição para o show”, afirma.

Os músicos também são parceiros de longa data. É a mesma formação do show Indivisível, que Zé Miguel Wisnik estreou em 2011. “O grupo tem um peso rítmico muito forte e, ao mesmo tempo, muito sutil porque são músicos virtuosos. Estamos muito afinados no palco, é como um time de futebol em que a gente se entende pelo olhar”, brinca Wisnik.

Fonte:ARTEPLURAL