Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Mercado Persa comemora 18 anos...

Mercado Persa comemora 18 anos

Publicada em : 11/04/2013

Evento terá programação especial para toda a família que inclui shows folclóricos, comidas típicas, exposições, danças e muitas curiosidades


No aniversário de 18 anos do Mercado Persa, o maior evento de danças árabes do mundo  preparou uma festa cheia de novidades. De 12 a 14 de abril, o evento reunirá técnica, beleza, alegria, magia e pura arte com a participação de bailarinos amadores e profissionais do Brasil, América do Sul, Estados Unidos, Argentina e Europa. Além disso, gastronomia, shows, apresentações culturais, exposições, música e muito mais farão parte da programação. A expectativa é receber cerca de oito mil pessoas durante os três dias de evento que contará com mais de 500 apresentações.

Em cada dia serão realizadas danças folclóricas, comidas típicas, decoração especial, exposições e oficinas culturais. Todas as atividades ocorrerão nas dependências do Esporte Clube Sírio, localizado na Avenida Indianópolis, 1192 - Indianópolis (próximo ao aeroporto de Congonhas e da São Judas do Metrô). Será um grande festival cultural pela união de todos os povos, com muita diversão, cultura e história. 

Durante o evento, os visitantes poderão conferir apresentações culturais, como dança do ventre em performances que utilizam espadas, candelabros e véus. O evento é destinado aos praticantes de danças árabes amadores e profissionais, músicos, artistas, a colônia árabe e apreciadores da arte de todas as idades. Para o público em geral é a oportunidade de se aproximar e conhecer um pouco mais da cultura árabe assistindo a shows belíssimos em um final de semana de verdadeiro encanto e magia.

Segundo Shalimar Mattar, Diretora Geral do Mercado Persa, no Brasil existem cerca de 15 milhões de descendentes de árabes. “Para se ter uma ideia do que representa a comunidade em nosso país, existem duas vezes mais brasileiros com ascendência libanesa do que a população do Líbano”, afirma. Esses números certamente explicam o grande interesse dos brasileiros pela cultura, culinária e artes árabes. “Estamos entre os primeiros países do mundo em quantidade de escolas especializadas, professores e praticantes de dança do ventre, atrás apenas dos Estados Unidos”, diz.

Para Shalimar, realizar o evento há 18 anos é ter respeito e honra a essa grande cultura milenar, além de contribuir para a evolução do ser humano e mostrar que é possível viver por meio da arte. “Espero que o exemplo do Mercado Persa continue a ser seguido por todo o país, para que outras pessoas também tenham a mesma oportunidade de participarem de uma confraternização que une as pessoas valorizando-as de igual maneira, sem qualquer distinção ou preconceito”, conclui.

Fonte:Grupo Máquina