Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Aborígene em Metrópolis

Aborígene em Metrópolis

Publicada em : 24/07/2012

Peça faz parte do Jaguar Cibernético que tem ingressos a R$10 e ainda conta com um ciclo de workshops


Composto por três peças autônomas, o espetáculo Jaguar Cibernético trata-se de uma obra síntese da experimentação dramatúrgica do amazonense Francisco Carlos, autor elogiado e diretor de mais de 40 peças. A trilogia está inserida no ciclo do “pensamento selvagem” do autor, as peças versam sobre temas indígenas e abordam as relações de alteridade entre culturas.

O dramaturgo Francisco Carlos apresenta uma fusão da cultura grega clássica e da mitologia ocidental. Por meio dos aspectos materiais e imateriais do tronco linguístico tupi, os Tu­pinambás (extintos) e os Kamayurás (vivos) faz um relato, de como as sociedades indígenas se constroem e se concebem os conflitos entre índios e brancos, os ritos de iniciação masculinos e femininos, de nascimento, das religiões e cosmologias ameríndias, exotismo radical, canibalismo dialogando. Aborda ainda, o confronto das divinizações do cinema de Hollywood, como o sexo, droga e rock and roll, e também a arquite­tura das metrópoles, mídias, robôs, templos do comércio, templos das artes, mercado, templos religiosos, comunicação de massa, violência urbana, racismo, lutas de classe e sexualidade.

Para o diretor, “O Jaguar Cibernético usa parodia e todo o padrão mítico da cultura ocidental mais os clichês da cyber mídia. O Jaguar tem basicamente o valor de uma expressão metafórica do outro, o outro como destino – o outro não era apenas um espelho, mas um destino, deus-morte-inimigo”, declara Francisco Carlos.

A dramaturgia do diretor consiste na criação contem­porânea que considera as experimentações cênicas do teatro moderno e da cena atual - híbrida, in­tertextual, fragmentária, neobarroca e ideogramática. A encenação envolve linguagens cênicas contemporâneas pesquisadas pelo autor que, em uma colagem de estilos, vão do teatro oriental a linguagens de rituais indígenas, arte indígena, danças antigas e pós-modernas. Utiliza também a arte circense, linguagens da moda e dos esportes, artes marciais, artes plásticas, literatura e cinema.

A temporada de “Jaguar Cibernético” conta com uma programação de workshops gratuitos, aos sábados, voltada aos profissionais da área cênica. Temas como o canibalismo tupinambá e uma palestra desconstruída sobre um dos maiores clássicos da antropologia brasileira, “A função social da guerra na sociedade tupinambá” escrito por Florestan Fernandes, fazem parte dos debates. Confira abaixo, informações completas da programação e para outros detalhes, acesse o site www.aliancafrancesa.com.br/teatro2012/.

Workshops:

RELATOS CANIBAIS- TEMPORADA JAGUAR CIBERNÉTICO NA ALIANÇA FRANCESA
Dia 04 de agosto, às 15h (sábado)
Duração: 3h

JAM SESSION Guimarães Rosa - Meu Tio Iauaretê + músico instrumental-
Dia 18 de agosto, às 15hs (sábado)
Duração: 3h

Palestra-desconstruída-work-shopp sobre o livro ”A FUNÇÃO SOCIAL DA GUERRA NA SOCIEDADE TUPINAMBÁ” de Florestan Fernandes ilustrada projeção das gravuras dos livros de relatos de viagem de Hans Staden +jogos-de-guerra-tupinambá- cênicos segundo modelo bricolage em Levi Strauss e Max Ernest.

Dia 01 de setembro, às 16h
Leitura-jam-session do “Esfinge Tupi” texto de Francisco Carlos com elenco + Dj Kleber Nigro

Elenco:
Bernardo Fonseca Machado
Carol Gonzales
Eros Valério
Fabiana Serroni
Germano Melo
Hércules Morais
José Trassi
Kiko Pissolato
Luciana Canton
Paulo Gaeta
Plínio Ruschel
Roberto Borenstein
Tarina Quelho
Thiago Brito

Ficha Técnica:
Texto, encenação e direção geral: Francisco Carlos
Direção de arte: Clissia Morais
Cenografia: Miguel Aflalo
Cenotécnica: Mateus Fiorentino
Muralista - Raul Zito
Figurino: Alex Kazuo e Clíssia Morais
Assistente de Figurino: Nazaré Brazil
Desenho de Som: Alfredo Bello
Operador de Som: Kleber Nigro
Desenho de Luz: Karine Spuri
Assistente de Iluminação e Operação de Luz: Gigante Cesar
Orientação de Língua Tupi – Eduardo Navarro
Assessoria de imprensa: Iara Filardi
Programação Visual: Jo Fevereiro
Produção Executiva: Rosário Dmitruk
Assistente de produção: Antonio Franco

Serviço
Jaguar Cibernético – Direção Francisco Carlos
Até 01 de setembro
Quinta-feira, sexta-feira e sábado, às 20h
Aborígine em Metrópolis: 27 e 28/07 e 03 e 04/08, às 20hs.
Xamanismo The Connection: 10 e 11/08 e 17 e 18/08, às 20hs.
Banquete Tupinambá: 24 e 25 e 31/08 e 01/09, às 20hs.
Teatro Aliança Francesa - Rua General Jardim, 182 – Vila Buarque - Tel.: (11) 3017-5699 - Ramais 5602 / 5608 / 5617

Café Douce France
De segunda a sexta, das 9h às 21h. Sábados das 8h às 13h e durante os espetáculos.
Ingressos:
R$ 10,00 – 50 primeiras pessoas
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
Tel.: (11) 4003.1212 e www.ingressorapido.com.br
Bilheteria
Horário de funcionamento:
Sexta e sábado, das 16h às 20h, somente nos dias de espetáculo
Lugares: 210 + 4 para portadores de necessidades especiais
Acesso a PNE
Ar condicionado
Wi-fi grátis
Estacionamento conveniado em frente ao teatro: R$15,00 (por 4h)
Classificação: 14 anos

Fonte:Iara Filardi