Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Obras de arte nos jardins da C...

Obras de arte nos jardins da Cinemateca

Publicada em : 15/06/2012

As obras foram concebidas em tema livre pelos artistas plásticos José Resende, Caíto e Kimi Nii, além do próprio Gilberto Salvador


Os jardins da Cinemateca Brasileira receberam quatro esculturas de grande porte, criadas por quatro artistas da cena brasileira atual, que serão oficialmente entregues ao acervo da instituição no sábado, 16 de junho.

Iniciativa da Fundação Gilberto Salvador (FGS), com apoio do Ministério da Cultura e da Lei Rouanet, o projeto Esculturas na Cinemateca tem o objetivo de tornar acessível a qualquer pessoa o contato com a escultura contemporânea. “Queremos que o público conheça a arte da escultura e se deixe encantar por ela”, diz o artista plástico e escultor Gilberto Salvador, idealizador do projeto.

As obras foram concebidas em tema livre pelos artistas plásticos José Resende, Caíto e Kimi Nii, além do próprio Gilberto Salvador. São linguagens em movimento, com poéticas diferentes, demonstrando as múltiplas maneiras de entender a escultura. “Ainda assim, estabelecem um diálogo com o cinema, razão de ser da Cinemateca e expressão máxima desta forma de arte”, afirma o presidente da FGS.

O evento de inauguração das obras terá início às 11h, com a presença dos artistas. A Cinemateca Brasileira ficano Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino, telefone (11) 3512.6111.

Esculturas na Cinemateca



Título da Obra: Zíper Concha
Autor: Gilberto Salvador
Técnica:fibra de vidro policromada de cor amarela
Dimensões:2,60 m x4,50 m x3,40 m
Artista plástico, presidente da Fundação Gilberto Salvador. Realizou inúmeras exposições individuais no Brasil e participou de Bienais internacionais na China (2005), Cidade do México (1998/ 1983), Havana (1987) e Porto Rico (1978), entre outras. Suas obras estão em Acervo Público no Centro Cultural Brasil-Estados Unidos – CCBEU, Belém, PA • Cinemateca Brasileira, SP • Companhia Metropolitana de São Paulo, Estação Jardim SãoPaulo, SP • Companhia Metropolitana de São Paulo, Largo 13, São Paulo, SP •Edifício Gilberto Salvador, SP • Engevix Engenharia S.A., Tamboré, SP •Fundação Instituto de Ensino para Osasco – UNIFIEO, SP • Museu Afro Brasil, SP• Museu da Arte Contemporânea de Brasília, DF • Museu de Arte Brasileira –MAB-FAAP, SP • Museu de Arte Contemporânea – MAC-USP, SP • Museu de Arte Contemporânea de Campinas – MACC, SP • Museu de Arte Contemporânea de Londrina,PR • Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis, SC • Museu de Arte de SãoPaulo – MASP, SP • Museu de Arte Moderna – MAM, SP • Palácio do Governo doEstado de São Paulo, SP • Parque Escultórico de São Sebastião, SP • Pinacotecado Estado de São Paulo, SP • Serviço Social do Comércio – SESC Vila Mariana eItaquera, SP.



Título da Obra: Cena de Cinema
Autor: José Resende
Técnica: técnicamista (automóvel + pedra+ aço)
Dimensões: 1,40 m x6,00 m x2,00 m
 Artista plástico, paulistano, é arquiteto, gravuristae mestre em História pela Universidade de São Paulo. Em 1970, fundou ,juntamente com Carlos Fajardo, Frederico Nasser e Luis Baravelli o Centro de Experimentação Artística EscolaBrasil, onde lecionou até 1974. Ainda na década de 1970 editou com outrosartistas e críticos a revista de artes Malasartes e em 1980 foi um dos editoresdo jornal A Parte do Fogo. Participoude inúmeras exposições coletivas, dentre as quais várias edições da Bienal de São Paulo (1967, 1983, 1989, 1998), Brasil 500, Mostra do Descobrimento (1999),Bienalle de Paris (1980, menção especial), “Arte Brasileira do Século XX”(1987, Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris), Bienal de Veneza (1988) , ArteCidade (1994 e2002), Bienal do Mercosul (2001), Documenta (1992),“Latin American Artists ofXX Century” (1993, the Museum of Modern Art of New York) e “Arte Contemporânea:uma história em aberto”, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo (2004).Realizou ainda várias individuais no Brasil, Paraguai e Estados Unidos. Em 2003, a editora Cosac &Naify lançou um livro sobre sua obra.



Título da Obra: Sem título
Autor: Caíto
Técnica: bronzefundido
Dimensões: 1,30 m x0,60 m x0,60 m
Artista plástico, natural de Mogi das Cruzes, SP, realizou exposições individuais na Galeria do Arco (SP), Teatro Municipal de Santos, Galeria Arteuso (São José dos Campos). Galeria Triângulo (SP), Museu Arte Contemporânea de Campinas e na Galeria Roesler (SP). Participou dedezenas de exposições coletivas, entreelas “Panorama da Arte Brasileira – Formas Tridimensionais”, MAM, “Anova Dimensão do Objeto’’, MAC, “A Trama do Gasto’’ Fundação Bienal, São Paulo,SP, Salão de Arte Contemporânea, Santo André, SP, “Artistas Paulistas emBrasília’’, Museu de Arte de Brasília, Salão Nacional de Arte de Belo Horizontee da 21º Bienal Internacional de São Paulo, SP.




Título da Obra: Arco 90
Autor: KimiNii
Técnica: açocortein
Dimensões: 2,00 m x4,00 m x2,00 m
Ceramista e escultora, nasceuem Hiroshima, Japão, onde viveu até os nove anos de idade. Mudou-se para o Brasil em 1957, estabelecendo-seem São Paulo. Formadaem desenho industrial pela Faculdade Armando Álvares Penteado, trabalhou comdesign gráfico e, em 1978, iniciou sua atividade como ceramista. Realizou exposiçõesindividuais na Galeria Deco, especializada na produção de artistas plásticoscontemporâneos japoneses e nipo-descendentes, na década de 1980, e no Museu do Açude, Fundação Castro Maya, no Rio de Janeiro, em 1992. No fim da década de1990, sua produção difunde-se também no Japão, com a realização de mostrasindividuais na Plaza Gallery, em 1999, e no Espaço Manabu Mabe, em 2001, ambasem Tóquio. Expõe no Museu de Arte de Santa Catarina em 2003 e no Instituto Tomie Ohtake em 2004, quandoapresenta, além das sériesDonguris e Diamantes, uma grande peça demadeira, intitulada Giroforma, com2,70 metros de comprimento e2,60 metros dediâmetro, uma novidade em sua obra.

Fonte:Ecco Press Comunicação