Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Istambul Agora

Istambul Agora

Publicada em : 10/04/2012

Uma mostra significativa da música, da dança e da arte da Turquia


Com foco na conexão entre tradição e modernidade, o festival Istambul Agora chega a São Paulo e, pela primeira vez, o SESC Pompeia apresenta evento com elementos da produção de arte e cultura contemporânea de Istambul. Durante duas semanas, de 11 a 22 de abril, o festival pretende revelar os sons tocados pelos DJs turcos em seus remixes, as danças, performances, shows e a arte que vêm de Istambul, a maior cidade da Turquia, com seus mercados a céu aberto, labirintos de ruas estreitas, mesquitas, muçulmanos com lenços na cabeça e religião islâmica.

Na Choperia, no Teatro, na Área de Convivência e ao ar livre, Istambul Agora mostrará música, dança, artes visuais, performances e multimídia, além de uma programação de workshops. Na raiz do evento, novidades que trazem embutida a tradição, com expressões artísticas variadas de grupos e artistas internacionais, além de convidados especiais brasileiros.

De acordo com os curadores, Talita Miranda e Ilhan Ersahin, “o diálogo com a Turquia é aberto com um leque de artistas e performers representantes da versatilidade cultural da cena turca mais jovem que foge do mainstream”. A curadoria informa que a programação “vai da cantora regional curda Aynur Dogan, dos músicos virtuosos do Wonderland, do show carismático de Baba Zula, do eletrônico - dos djs Baris K e Jonny Rock, ao Mini Muzikhol, do clube Otto, entre outros. Tem performances de Zyia Zazi e Filiz Sinzanli, exposição de fotografia com uma representação consagrada de Ara Guller, uma intervenção artemídia do coletivo Laborg e uma mostra que reúne instalações e vídeos de 5 artistas de grande destaque na cena contemporânea, entre eles Camila Rocha, artista brasileira radicada em Istambul”.

“O festival mantém o caleidoscópio das tradições e das modernidades transversais, incluindo um conjunto de informações que irrompem da música de transe dos sufis e também dos remixes estereotipados do pop e rock”, comenta Talita.

A cultura produzida daquele lado do mundo será apresentada aqui como um retrato dessa civilização enriquecida e deslumbrante que é a Turquia, país de grande relevância histórica, que conheceu a glória do Império Romano e vive até hoje as contradições de ser o maior país muçulmano da Europa.

Agrega-se a este fato a intenção de aproximar e estimular intercâmbios e trocas de conhecimentos entre a efervescência cultural de uma metrópole como São Paulo e a complexidade histórica, social e cultural de uma cidade como Istambul, capital cultural turca que resume esse império de misturas orientais e ocidentais com temas e estéticas globais. “Esperamos mostrar Istambul a um público desconhecedor dessa cultura, mesmo com o crescimento do turismo brasileiro para a Turquia nos últimos anos. Pretendemos traçar um panorama representativo com foco na música menos conhecida, na dança, fotografia e artes visuais”, comenta Talita.

De acordo com Ilhan Ersahin, a cultura de Istambul está mudando a cada semana. “Novos espaços de artes, clubes, novas bandas, artistas e ideias misturadas com o antigo. A criatividade está fluindo como nunca, em muitos aspectos. Há dez anos era raro uma banda estrangeira, DJ ou qualquer artista se apresentar em Istambul. Agora, temos isso com mais frequência. A cena musical mudou muito nos últimos anos. Onde só se ouvia música tradicional ou pop turco, agora também tem bandas de rock, alternativas, músicos de jazz”, diz o curador, que compara Istambul a São Paulo, no sentido de interesse pela arte em geral.

Caleidoscópio de cores nos destaques da programação
Hábitos milenares convivem com costumes do século 21. O projeto mostra o beat do aclamado DJ turco Baris K, que resgata músicas da Turquia dos anos 60 e 80, remasteriza e re-edita sons de estilos tradicionais com música pop e rock psicodélico, o funk e a disco, com grooves bem variados. Prato cheio para quem gosta de sons diferentes. Ele foi aclamado mundialmente por seus Eurásia Mixes, que são os mixes originais e ecléticos do gênero turco, o Anadolu Pop.

Antiga Constantinopla, Istambul é porta de entrada do país e única cidade do mundo construída entre dois continentes: Ásia e Europa. No projeto, essa atmosfera especial faz uma ponte com a metrópole paulista, por meio da apresentação do projeto Wonderland com a dançarina brasileira Lenna Beauty. Wonderland - destaque na Turquia - do músico e produtor turco-sueco, também curador parceiro desse festival, Ilhan Ersahin (a pessoa que descobriu Norah Jones e soma em seu portfólio colaborações com artistas como Bebel Gilberto, Jane Birkin, João Gilberto, Gilberto Gil, entre outros). Juntos, fazem um espetáculo cênico musical, mesclando dança, música, aromas e imagens. Num mix das raízes da miscigenação religiosa, étnica e cultural do Brasil com traços da cultura judaica, islâmica, cristã, cigana e indígena. “O festival mostra como está Istambul hoje. Um compartilhamento do que está acontecendo em uma cidade que tem muitas coisas em comum com São Paulo”, explica Ersahin.

Atrações de destaque também são o DJ turco Jonny Rock com suas influênicas das melodias hipnóticas e místicas do Oriente, faz parte do Muzikhol junto a Baris K; na segunda semana, destaque dos DJs do outro clube da cena em Istambul, OTTO.

A DJ turca-alemã IPEK (Ïpek Ïpekçioglu), também produtora/compiladora, baseada entre Berlim e Istambul, vem mostrar por que influenciou com sua música eclética e característica a mistura da grande variedade de sons nos clubes de Berlim dos anos 1990, vem acompanhada da VJ Karajan. O público vai ser convidado, ainda, a uma viagem musical com a banda jovem pop 123. Vale pretar atenção no Kolektif Istanbul, com sua música baseada tanto nos sons da Europa Oriental como nos do repertório turco tradicional, que lembram o nosso forró.

A programação de dança destaca o Taldans - formado em Istambul pelo bailarino Mustafa KAPLAN e Filiz SIZANLI, em 2003. O nome é uma junção das palavras Theater Research Laboratory (TAL) e do Metropolitan Municipality Theater (de Istambul), que foi uma unidade de pesquisa de dança fundada por Mustafa Kaplan. Os dois apresentam a coreografia SEK SEK, durante 45 minutos.

O popular trio de guitarra, baixo e bateria Erkan Orgur Telvin’s Trio agrega música folk tradicional, rock, blues e gêneros de jazz contemporâneo, enquanto a consagrada cantora curda Aynur Dogan conquistou a mídia internacional depois de participar de vários festivais no exterior.

A turma do Baba Zula faz música turca psicodélica do século 21, mesclando instrumentos orientais com sons eletrônicos e modernos. Entre os brasileiros, que realçam a relação de intercâmbio, vale ressaltar o trompetista Guizado (Guilherme Mendonça), que em seu segundo álbum solo aprofunda sua relação com a canção. Vale ouvir Calavera, trabalho mais pop que o anterior, instrumental, intenso e pesado.

Mais uma saborosa atração na dança, Zyia Azazi apresenta trabalho inédito no Brasil, inspirado na corrente arábico–persa mística do Sufismo. Na dança Sufi, os movimentos rotatórios levam a um estado de consciência, proporcionando um contato mais próximo com Deus.

Na área de artes visuais, o coletivo brasileiro Estúdio Laborg, núcleo de criação áudio visual que desenvolve conteúdo personalizado para shows, fará uma intervenção nos palcos e na entrada da Choperia, com projeções de fotos publicadas diretamente de Istambul durante as apresentações. A mostra de fotografia do consagrado Ara Guller, fotojornalista turco, descendente de armênios, conhecido como “o olho de Istambul”, acontece na Área de Convivência. No hall do teatro, a exposição Hoje Istambul reúne instalações e vídeos de 5 artistas cuja prática está estreitamente relacionada à vida contemporânea na cidade de Istambul.

Para roteiro:
ISTAMBUL AGORA – de 11 a 22 de abril no SESC Pompeia.
SESC Pompeia - Rua Clélia 93 - Telefone para informações: (11) 3871-7700. Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br. Funcionamento da bilheteria do SESC Pompeia – de terça a sábado, das 9h às 21h e aos domingos, das 9h às 19h. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners Club International e American Express) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico).

Fonte:Arteplural Comunicação