Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Conhecimento: custódia e acess...

Conhecimento: custódia e acesso

Publicada em : 12/03/2012

Sistema Integrado de Bibliotecas da USP comemora seus 30 anos com exposição no Museu da Língua Portuguesa

A visita à exposição, aberta ao público em geral, será gratuita e destinada, sobretudo, alunos de ensino médio, universitários e pós-graduandos, pesquisadores, professores e profissionais interessados em produção do conhecimento, recursos de acesso e recuperação de informação, acervos e bibliotecas memoriais.

A exposição aborda a problemática do resgate, preservação e acesso ao conhecimento para assinalar a tensão envolvida na relação entre esses elementos e as mudanças excepcionais que as novas tecnologias de informação e comunicação vêm produzindo na sociedade contemporânea, no sentido da democratização crescente do acesso ao legado de conhecimento da humanidade que sempre se abrigou nas bibliotecas ao longo da história.

A mostra busca assim discutir o papel das bibliotecas na construção do fenômeno social do conhecimento e motivar a reflexão sobre os instrumentos técnicos e práticas sociais que permitiram tornar a informação acessível e fortalecê-la como matéria-prima básica para a construção de novas formas de conhecimento. Parte-se da idéia de que as bibliotecas devem ser entendidas como instrumentos de organização e gestão do conhecimento, comportando elementos técnicos e lógicos (tecno+lógicos) que incidem sobre as relações sociais e concorrem para que o conhecimento e as instituições de sua guarda possam cumprir uma função social em uma época determinada.

Contextualizando esse processo no campo histórico brasileiro, a reflexão toma como pano de fundo São Paulo e sua Universidade, Deste modo, o olhar curatorial desviou-se do objeto biblioteca para incluí-lo numa perspectiva mais aberta e universal, que permita ver a cidade, o país, o motor da indústria, o papel da tecnologia e de seus operadores sociais, em suma, a pluralidade de atores que emprestaram sua força de trabalho para construir São Paulo e sua Universidade. Contudo, a matéria prima destes construtores não é a pedra e o cal, mas a inteligência e a arte do conhecimento. Nesse contexto, a USP emerge como uma usina facilitadora do acesso ao conhecimento e gestora da memória social, tarefa que realiza por meio de suas bibliotecas.

Para contar esta história, foi preciso levar em conta os instrumentos técnicos a que se devem a produção, preservação e difusão do conhecimento, e entender como se desenvolveram aqueles instrumentos da inteligência humana capazes de artificializar o milagre do conhecimento por meio das próteses da memória que são as ferramentas tecnológicas de seu registro e conservação, desde as primeiras expressões da escrita, surgida na baixa Antiguidade na Mesopotâmia, até os avanços permitidos pelos novos instrumentos da inteligência, as tecnologias de informação e comunicação que moldam na argila de um tablet as interfaces digitais entre o conhecimento e a vida social.

Serviço
Exposição Conhecimento: custódia e acesso
De 13 de Março a 30 de Abril de 2012
De terça a domingo, das 10h às 18h
Museu da Língua Portuguesa
Praça da Luz, s/nº, Centro – Portaria 03 – Antiga sala da Livraria da Imprensa Oficial
Tel.: (11) 3326-0775 ou (11) 3091-4195
www.sibi.usp.br/30anos
ACESSO GRATUITO

Fonte:Anderson de Santana