Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Nuvens insetos

Nuvens insetos

Publicada em : 06/03/2012

Pesquisa da Cia. Fragmento mostra que apesar da globalização e da internet, o mundo das cartas ainda é rico

A escritora e ensaísta britânica Virginia Woolf se despediu da vida por meio de uma carta. A pintora mexicana Frida Kahlo reuniu cartas escritas aos seus amores em um livro. O filme brasileiro Central do Brasil recebeu prêmios contando a história de uma mulher que escrevia cartas para analfabetos. Apesar da globalização e da internet, o mundo das cartas ainda é rico. E foi inspirada neste universo que a Cia. Fragmento de Dança criou sua mais nova montagem, “NUVENS INSETOS”, com direção da coreógrafa e intérprete Vanessa Macedo.

Durante temporada de outro espetáculo no Centro Cultural São Paulo em 2011, os artistas do grupo promoveram uma ação junto ao público passante: abordaram os transeuntes e propuseram que escrevessem uma carta. O tema: “O que você escreveria se fosse sua última carta?”. A companhia coletou mais de 100 cartas.

“Um homem relatou que gostava de procurar formas em nuvens. Gosto quando enxergo formas de insetos gigantes”, explica Vanessa sobre a escolha do nome Nuvens Insetos para esse novo espetáculo da companhia.

“Ficamos em dúvida se as pessoas disponibilizariam as cartas para o processo criativo do espetáculo , quando as cartas foram abertas, percebemos todo um conteúdo de confissões, relações de intimidade, despedidas, solidão e ausência”, lembra a coreógrafa. E essa atmosfera foi transferida para a coreografia do espetáculo. A relação entre os intérpretes do espetáculo é de um contato solitário; a relação com o espaço é uma necessidade contínua de retorno ao ponto de partida.

As coreografias propõem formas diferentes do corpo de se comunicar com o outro para chegar (encontrar-se) em si mesmo. Para os artistas, a experiência foi muito rica, já que eles tiveram a oportunidade de conhecer outras pessoas, conversar sobre suas histórias, suas despedidas. Para os escribas, uma chance ficcional de dizer adeus. Mas as cartas não poderiam ser despedidas da ‘vida para a morte’, mas para outra pessoa, um sentimento, um objetivo.

“Nuvens insetos” relaciona o conteúdo registrado nessa forma de correspondência com outras possibilidades de comunicação do corpo, enfatizando a expressividade das mãos, ou as mãos como formato de comunicação e expressão corporal. A pesquisa, sempre em busca de uma nova forma de comunicação buscou no estudo da linguagem das libras uma metáfora para o corpo.

Vanessa Macedo é coreógrafa, diretora e intérprete da Cia Fragmento de Dança, bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1994), mestra em Artes pela Universidade de Campinas (2008) e ingressante no doutorado da ECA-USP no ano de 2012. Iniciou seus estudos em dança com o Professor Edson Claro, em Natal-RN, no grupo de Dança da UFRN, depois de uma atividade de 10 anos como ginasta e técnica de Ginástica Rítmica. É marcante em sua carreira os sete anos nos quais trabalhou com o coreógrafo Sandro Borelli.

Desenvolve pesquisa sobre dramaturgia em dança, arte confessional e universo feminino. Esses temas têm sido recorrentes em suas criações. A Cia que dirige foi contemplada três vezes pelo Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo, duas vezes pelo PROAC, Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, além de ser premiada pelo 12º Cultura Inglesa Festival e pelo Edital da Caixa Cultural.

Em Bruxelas, Bélgica, estudou dança contemporânea com Rasmus Ölme, ex-bailarino do Wim Vandekeybus, iñaki Azpillaga, professor desta mesma companhia, e Julie Bougard. Ministra cursos de Dança Contemporânea em diversas cidades do Brasil, trabalhando como professora e artista orientadora.

Atuação como coreógrafa: “Ecos” (2011), “Anjos Negros” (2010), “Corpos Frágeis” (2010), “Beije Minha Alma” (2008), “Sob a Nudez dos Olhos” (2007), “Versos da Última Estação” (2007), “In verso” (2004/05)”, “Entre Chagas e borboletas” (2007),“Sem voz, sem sono, sem vez” (2006), “Reticência” (2002/03) – trabalho que deu origem a Cia, montado em parceria com Fernando Machado.

Atuação como intérprete: Cia Borelli de Dança (2004 a 2010), em São Paulo-SP, Quasar Cia de Dança (2003), em Goiânia-GO, Cia de Danças de Diadema (1999 a 2002), em Diadema-SP, Gaia de Dança (1994 a1998) e na Roda Viva Cia. de Danças (1996), ambas em Natal-RN.

Ficha Técnica
Coreografia e Direção: Vanessa Macedo
Assessoria Artística: Angela Nolf
Intérpretes: Chico Rosa, Danilo Firmo, Jéssica Moretto, Maitê Molnar, Vanessa Macedo e Samira Marana (bailarina convidada)
Preparação corporal: Contemporâneo: Vanessa Macedo e Adriana Guidotte
Clássico: Alex Soares
Colaborador: Caio Graneiro
Criação de luz: André Prado
Trilha sonora: Gustavo Domingues
Figurino: Cia. Fragmento de Dança, Ádia Freitas
Estagiário de Produção: Vítor Freire
Assessoria de Imprensa: Canal Aberto
Fotógrafo: Vitor Vieira
Produção Geral: Cristiane Klein (Dionísio Produção)

Serviço
Galeria Olido – Sala Paissandu - Avenida São João, 473 – Centro – São Paulo - SP
Telefone: 11 3331 8399 e 11 3397 0171
Dias e horários: 1º a 4 de março de 2012 - quinta a sábado às 20h e domingo às 19h
Entrada Franca (retirar ingressos com uma hora de antecedência)
Lotação: 139 lugares Duração: 55 minutos Faixa Etária Recomendada: 14 anos
Kasulo Espaço de Arte e Cultura
Rua Sousa Lima, 300 - Sobreloja - Barra Funda (Próximo ao Teatro São Pedro) – São Paulo
Telefone: 011 3666 7238/ 011 9290 3037
Dias e horários: de 8 a 11 de março de 2012 - quinta a sábado às 21h e domingo às 20h
Entrada Franca
Lotação: 40 lugares Duração: 55 minutos Faixa Etária Recomendada: 14 anos
Apoio: Kasulo Espaço de Cultura e Arte e Cooperativa Paulista de Dança

Fonte:Canal Aberto Assessoria de Imprensa