Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Porandubas Populares ou Paulic...

Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada

Publicada em : 23/02/2012

Praça da Sé, Anhangabaú, Liberdade e Ladeira da Memória: sensações de uma São Paulo de 1975

A Cia. das Artes estreia no dia 03 de março de 2012 o espetáculo “Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada”. Com direção geral de Antonio Netto, a peça é inspirada na obra escrita em 1975 por Carlos Queiroz Telles (1936-1993), um dos fundadores do Teatro Oficina, que se baseou nas poesias de “Paulicéia Desvairada”, de Mário de Andrade para criar o texto, cuja essência é a história da cidade de São Paulo. Netto concebeu o espetáculo utilizando de uma mistura de estilos, passando pelo teatro de revista, farsa, circo e ópera-rock.

A trama revisita cartões postais da metrópole, como a Praça da Sé, Anhangabaú, Liberdade e Ladeira da Memória, por meio de uma excursão fictícia para estrangeiros, patrocinada por uma agência de turismo chamada Paulipolitur. Múltipla, complexa, o enredo mostra a difícil tarefa de classificar São Paulo, que passa por uma série de mudanças econômicas, sociais e culturais no início da década de 70.

São citados no texto poetas que centraram sua escrita no tema cidade, como Castro Alves e Álvares de Azevedo, além de fatos históricos, como a Semana de Arte Moderna. O texto de Carlos Queiroz Telles permite essa riqueza de elementos, pois o autor paulistano trabalhava seus registros com os mais variados formatos – do musical à tragédia, da chanchada ao drama – sempre utilizando todo o tipo de recurso disponível, como colagens, adaptações, documentos, depoimentos, entre outros.

“Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada”, texto de grande importância política e cultural mostra já naquela época o trânsito, suicídios, atropelamentos, propagandas, globalização, mercado, a compra e venda de tudo que é vendável ou do que pode vir a ser. Todas as mazelas estão lá. E hoje, passados 37 anos, São Paulo está igual ou pior, apesar de todo o avanço ocorrido na ciência, tecnologia, artes e na sociedade.

Ficha técnica
Texto: Carlos Queiroz Telles Direção Geral: Antonio Netto Preparação de ator: Niveo Diegues Preparação corporal: Talma Salem Preparação vocal: Luiza Albuquerques Figurinos e Adereços: Márcio Tadeu Design Gráfico: Jair Aguiar Produção: Cia. das Artes Direção de Produção: Jair Aguiar Produção Executiva: Wesley Keri
Atores convidados: Sergio Buck, Camilla Flores e Wesley Keri
Elenco: Alberoni Quintino, André Vaz Carias, Bruno Canabarro, Christiani Porto, Danyele Borges, Débora Ramos, Diego Lima, Douglas Fonseca, Enrico Mazzola, Fabio Brandão, Fernanda Jesuíno, Gabrielle Dines, Gilson Teixeira, Igor Rocha, Jéssica Guedes, Juliana Gallinari, Juliana Pontes, Keliana Ferreira, Maiara Lourenço, Marcelo Martinelli, Marcio Gomes, Mariana Grandini, Mariano Rodrigues, Matheus Alves, Monica Camilo, Natali Bolonhez, Natalia Breda, Nathan Campos, Paloma Neves, Poliana Alves, Rafael Cavalcante, Ricardo Paixão, Samy Pereira, Steffany Ribeiro, Suelly Cariel, Tamara Batistello, Tatiana Polistchuk, Thais Sorrentino, Thiago Zurk, Valdivia Porto, Vinicius Ribeiro, Vitor Santos, Vitória Rabelo e Zenilda Freitas.

Serviço
Local: Teatro Coletivo - Rua da Consolação, 1623 - São Paulo - SP - Fone: 11 3255.5922
Temporada: 03 de Março a 01 de Abril de 2012
Horários: Sábados às 21h e Domingos 20h
Duração: 60 minutos
Recomendação: 12 anos
Ingressos: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia) e R$ 15 (antecipado)

Fonte:Canal Aberto Assessoria de Imprensa