Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Essa Moça - Ligando para Tom W...

Essa Moça - Ligando para Tom Waits, ainda acordado, em Istambul

Publicada em : 10/02/2012

Narra a história de uma mulher que está voltando às pressas para o seu país, tem suas malas roubadas e descobre uma cabine telefônica mágica



Em ESSA MOÇA, uma mulher que está em Londres de malas prontas para voltar ao Brasil e a caminho do aeroporto, resolve telefonar para um ex-namorado na esperança que ele não se case antes dela chegar. Ao entrar na cabine telefônica suas malas e sua passagem de avião são roubadas, o metrô fecha, ela não tem apartamento para voltar, o telefone não funciona. Descobre que a cabine tem uma característica singular: dela é possível ligar para qualquer pessoa do mundo, basta pensar no nome dessa pessoa.

Ela telefona para policiais, colegas de trabalho, prostitutas, seu pai, sua mãe, Brad Pitt, Johnny Deep, Benício Del Toro e faz longas ligações para o embriagado cantor cult Tom Waits, com quem divide suas angústias. Conversando com cantor, percebe que toda a sua angústia e descompasso com o mundo estão ligados a um episódio da infância: um menino que ela conheceu que pode ou não ter matado um passarinho. Ela tenta ligar para esse menino, que agora é adulto, só que não sabe o nome dele.

“É um texto sobre a comunicação mais profunda entre as pessoas, a começar sobre como nos comunicamos com nós mesmos”, declara o autor Alberto Guiraldelli, que também atua na peça. “Nas peças em que atuei como ator sempre estive muito focado no texto, nas falas e na análise da trajetória do personagem; o corpo era construído a partir daí. Em ESSA MOÇA o trabalho está centrado na composição e nos procedimentos da comédia física e das rotinas de clown”, completa.

A encenação tem como foco a reflexão sobre o terreno movediço e misterioso do inconsciente, a eterna dificuldade do diálogo do mundo interno com o externo. “A atmosfera da peça prima por uma qualidade de estranhamento e sonho, realidade e inconsciência. A encenação desenvolve a ação da narrativa como fragmentos de sonho. Quando o telefone se torna mágico, podemos entender que Essa moça está travando diálogos consigo própria”, afirma a diretora Einat Falbel.

O cenário, de Mônica Granndo e Fábio Jerônimo, tem como proposta ser simples e funcional, sendo fiel na elaboração de uma cabine tipicamente londrina. A trilha sonora de Reinaldo Guiraldelli ambienta este local e busca na sonoridade de Tom Waits, sua inspiração. A iluminação, de Denilson Marques, propicia as atmosferas da peça, valorizando as cenas e as imagens do texto. Os figurinos, de Pedro Alcântara Neto, trazem a cena a personalidade de Essa Moça e dos outros personagens por meio das cores e adereços. Espetáculo estreou em 2010.

Para Roteiro
Essa Moça – Reestréia dia 21 de março de 2012, quarta-feira às 21h. Texto: Alberto Guiraldelli. Direção: Einat Falbel. Com a Cia do Ator Careca. Elenco: Mônica Granndo e Alberto Guiraldelli. Duração: 70 minutos. Recomendação: 12 anos. Ingressos: R$30,00 (Estudantes, maiores de 60 anos e classe teatral têm 50% de desconto). Quartas e quintas, às 21h. Até 26 de abril.

TEATRO AUGUSTA - SALA EXPERIMENTAL – Rua Augusta, 943 – Cerqueira César, tel: 3151-4141. Capacidade 50 lugares. Bilheteria funciona de quarta a domingo, a partir das 14 horas. Acesso para deficientes. Ar condicionado. Aceita cartões. Estacionamento ao lado. Café. Vendas pelo sistema ingresso rápido pelo telefone 4003-1212 ou site: (www.ingressorapido.com.br).

Fonte:Amália Pereira