Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Hécuba

Hécuba

Publicada em : 30/11/2011

A atriz foi dirigida por Gabriel Villela em outros espetáculos como Fausto Zero e A Ponte e a Água de Piscina

Após a queda de Tróia, conquistada e destruída pelos gregos, eles ansiavam partir de volta à Pátria, mas suas naus estavam retidas no Quersoneso Trácio. Neste ínterim, o fantasma de Aquiles apareceu aos gregos para pedir-lhes que fosse sacrificada sobre seu túmulo a virgem Polixena, uma das filhas de Príamo e Hécuba, rei e rainha de Tróia.

Odisseu (Ulisses) dirigiu-s à tenda onde estava Hécuba com a missão de levar Polixena para o sacrifício. Ele não se comoveu com o desespero de Hécuba nem com a circunstância, relembrada por ela, de Odisseu dever-lhe a própria vida. Mas Polixena, demontrando uma altivez heróica e irredutível a sua honra real, preferiu a morte à escravidão e seguiu espontâneamente Odisseu para seguir seu destino.

Hécuba preparava os funerais da filha sacrificada quando uma nova desgraça recaiu sobre ela. Polidoro, seu filho mais novo, fora confiado por Príamo a certa altura da guerra de Tróia a Polimestor, rei do Quersoneso Trácio, levando consigo parte dos tesouros do rei dos troianos.

Ao saber da rendição de Tróia, Polimestor mandou matar o menino com a intenção de apoderar-se dos tesouros e ordenou que lançassem o cadáver ao mar. O corpo veio ter à praia e foi entregue à rainha desesperada. Hécuba apelou a Agamêmnon para que vingasse a morte do filho, mas ele relutou em atender.

Diante disso, Hécuba vingou-se com suas próprias mãos, atraindo Polimestor e seus filhos a sua tenda, onde elas e suas companheiras de cativeiro mataram os filhos e arrancaram os olhos dos pai. Em face do fato consumado, Agamemnom ordenou que Polimestor fosse abandonado num ilha deserta enquanto as naus gregas, impelidas por ventos finalmente favoráveis, levaram Hécuba e as outras cativas troianas.

Personagens - ELENCO
Hécuba - WALDEREZ DE BARROS (Atriz convidada)
Poliméstor / Coro - FERNANDO NEVES
Odisseu / Coro – FLAVIO TOLEZANI
AGAMÊMNON / Coro - LEO DINIZ
Coro - LUÍSA RENAUX
Polidoro / Coro - LUIZ ARAÚJO
Corifeu / Coro - MARCELLO BOFFAT
Polixena / Coro - NÁBIA VILELA
TALTÍBIO/ Coro - ROGÉRIO ROMERA

EQUIPE
Texto – EURÍPIDES. Tradução - MÁRIO DA GAMA KURY - Direção, Adaptação e Figurinos - GABRIEL VILLELA. Assistência de direção - CÉSAR AUGUSTO e IVAN ANDRADE. Cenografia - MÁRCIO VINÍCIUS. Adereços - SHICÓ DO MAMULENGO. Desenho de luz - DOMINGOS QUINTILIANO. Preparação vocal – BABAYA. Antropologia da voz - FRANCESCA DELLA MONICA. Direção musical e arranjos vocais - ERNANI MALETTA. Preparação corporal - RICARDO RIZZO.

Teatro VIVO – Av Chucri Zaidan, 860, Morumbi. (11) 2626-0867 HÉCUBA – De 18 de novembro a 18 de dezembro. Teatro Vivo. Temporada. Ingressos: R$ 40 às sextas e domingos e R$ 60 aos sábados - http://ingressorapido.com.br . Fone- 4003-1212 Duração: 60 min. Capacidade do teatro: 290 lugares.

Fonte:Arteplural