Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Ditadura histórica

Ditadura histórica

Publicada em : 27/10/2011

Obra faz parte do projeto “Resistir é Preciso...”, que resgata e demonstra a luta dos jornalistas brasileiros durante a ditadura

O Instituto Vladimir Herzog lançou o livro As Capas desta História, que resgata a memória do Brasil e da imprensa nacional durante os anos de ditadura. Em mais de um ano de pesquisa, o autor Ricardo Carvalho encontrou verdadeiras raridades que compõem a obra: são mais de 300 capas de jornais alternativos, clandestinos e produzidos no exílio.

Por meio das fotos das capas, a obra registra a trajetória dessa imprensa desde 1964, ano do golpe, até a Lei da Anistia, em 1979. Publicações elaboradas por exilados e até então inéditas no Brasil se destacam ao lado de capas de jornais mais conhecidos, como Pasquim, Opinião, Movimento e Unidade, do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Além disso, o capítulo inicial Precursores desta História demonstra a tendência contestadora e questionadora da imprensa brasileira, desde seus primórdios. O Correio Braziliense, primeiro jornal independente brasileiro, publicado em Londres; a Revista de Antropofagia e Klaxon, ligadas ao Movimento Modernista Brasileiro da década de 1920; e o jornal A Manha, diário de crítica e sátira do Barão de Itararé, são alguns exemplos que fazem parte desta seção especial.

As Capas desta História integra o projeto Resistir é Preciso..., idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog, que tem por objetivo manter viva na memória dos brasileiros a luta da imprensa durante a ditadura, momento em que centenas de profissionais do meio foram presos, torturados e assassinados. A obra junta-se à coletânea de 12 DVDs Os Personagens desta História, patrocinada pela Petrobras, com depoimentos de 60 jornalistas que vivenciaram e enfrentaram as dificuldades da época, lançada em Junho deste ano.

Patrocinado pelo BNDES, Camargo Corrêa e Souza Cruz e com apoio do Ministério da Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o livro estará à venda por R$90,00 na Livraria Cultura e no site do Instituto Vladimir Herzog (www.vladimirherzog.org). Além disso o Ministério da Cultura distribuirá gratuitamente 1.350 exemplares a bibliotecas públicas do País.

Também estará à venda no portal do projeto Resistir é Preciso...(www. resistirepreciso.org.br) e conterá todo o material já produzido para essa iniciativa do Instituto Vladimir Herzog.

Fonte:CDI Comunicação Corporativa