Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Érica Pinna

Érica Pinna

Publicada em : 04/05/2017

Homenageia o Dia das Mães interpretando as grandes cantoras brasileiras

Beto Mendonça
Cantora e compositora, Érica Pinna é uma das novas promessas da música brasileira. A artista de timbre marcante e estética pop estreia o show Visceral no dia 12 de maio, sexta-feira, no Teatro da Unibes Cultural, às 20h30.

O espetáculo é uma homenagem às mães, no mês dedicado a elas, cujo repertório reverencia as grandes intérpretes da música brasileira.

Visceral tem direção artística assinada por Alexandre Ingrevallo, além de participação especial de Giana Viscardi. Érica canta acompanhada por uma banda inteiramente feminina: Anete Ruiz (piano), Luciana Romanholi (guitarra), Fernanda Horvath (baixo), Roberta Kelly (percussão) e Nicole Paes (bateria).

Segundo a cantora, a essência de sua música vem do sentimento visceral feminino. É com essa força que ela vem demonstrando seu talento como compositora e se destacando como intérprete no meio musical. No show, Érica mostra esses dois lados: o roteiro é formado por músicas imortalizadas nas vozes de Elis Regina, Maria Bethânia, Rita Lee, Gal Costa, Maysa, Cássia Eller, Dolores Duran, entre outras, além de composições próprias, já conhecidas pelo seu público, como “Bem Longe” e “Anestesia”.

Érica Pinna conta que a ideia do espetáculo veio do fato de 2017 ser um ano de importantes efemérides. “Ano em que Rita Lee completa 70,  2017 também marca os aniversários de morte de Elis Regina e Maysa, 35 e 40 anos atrás. Já Cássia Eller, completaria 55 anos também neste ano.  O formato do show foi concebido para homenagear essas intérpretes ímpares, mas incluindo também nesse rol outras cantoras da MPB – Zizi Possi, Nana Caymmi, Adriana Calcanhotto e Zélia Duncan”, explica a artista.

No repertório do show, destaque para “Força Estranha” (Caetano Veloso), “Partido Alto” (Chico Buarque), “Pagu” (Reta Lee), “Mentiras” (Adriana Calcanhotto), “Olhos nos Olhos” (Chico Buarque), “Sem Fantasia” (Chico Buarque), “A Noite do Meu Bem” (Dolores Duran), “Por Causa de Você” (Tom Jobim e Dolores Duran), “Pedaço de Mim” (Chico Buarque), “Ne Me Quitte Pas” (Jacques Brel), “Velha Roupa Colorida” (Belchior), “O Bêbado e a Equilibrista” (João Bosco e Aldir Blanc), “Maria Maria” (Milton Nascimento e Fernando Brant) e outras.

Érica Pinna

Érica Pinna é finalista do Prêmio Profissionais da Música 2017 / Music Pro Award na categoria de Melhor Artista Groove & Pop. Este bom momento da carreira foi precedido pelo lançamento do EP (ÉP – Érica Pinna), em 2014, produzido por Fernando Nunes, com quatro músicas portuguesas adaptadas para o pop brasileiro, além do videoclipe “Frágil?”, que já tem mais de 35 mil visualizações no Youtube.

Seu primeiro CD tem previsão de lançamento ainda para 2017, formado por composições autorais (“Bem Longe”, “Anestesia” e “Só Entre Nós”) e canções de autores como Oswaldo Montenegro, Zeca Baleiro, Chico César, entre outras surpresas.

Érica Pinna, que trabalhou ao lado de Oswaldo Montenegro e integrou elenco de musicais fora do país, já cantou em palcos do Sesc SP, Terraço Itália, Hotel Renaissance, Hotel Tivoli e Z Carniceria, além de eventos para empresas como General Motors, Revista Sexy e outras. Engajada em questões sociais e femininas, Érica é madrinha da ONG Be Pink – Sem Fronteiras (apoiadora deste espetáculo). A instituição atua em regiões carentes do país, levando informação, educação e consciência sobre o câncer em mulheres.

Seu videoclipe “Frágil?”, dirigido por Alexandre Ingrevallo, com as participações dos atores Johnnas Oliva e Bruno Lopes, ilustra bem essa ativista feminina: retrata o dia a dia de uma mulher submissa ao marido, mas que busca o amor verdadeiro; ela descobre um jeito de dominar o autoritarismo machista, e acaba encomendando um homem ideal pela internet. "O clipe fala de respeito e parceria. Ilustra a trajetória da mulher na sociedade com sua revolução e chegando a um ponto em que acredito ainda estarmos longe de atingir: o respeito entre homens e mulheres e o entendimento de que nenhuma diferença justifica qualquer discriminação”, declara Érica Pinna. 

Frágil?: http://www.youtube.com/watch?v=QhBNbDgdpeU
Maria Maria: https://www.youtube.com/watch?v=q-Pn5q_JaLw
Contato Érica Pinna: showsdapinna@gmail.com

Serviço

Show: Érica Pinna – em Visceral

Banda: Érica Pinna (voz), Anete Ruiz (piano), Luciana Romanholi (guitarra), Fernanda Horvath (baixo), Roberta Kelly (percussão) e Nicole Paes (bateria).
Participação especial: Giana Viscardi e Susana Travassos.
Dia 12 de maio. Sexta, às 20h30
Unibes Cultural – Teatro
Rua Oscar Freire, 2.500. Sumaré/SP. Tel: (11) 3065-4333
Ingressos: R$ 40,00 - R$ 20,00 (meia) e R$ 64,00 (20% de desconto na compra de 1 par)
Bilheteria: 2h antes do evento.
Antecipados: https://www.sympla.com.br/erica-pinna---visceral__132757
Duração: 90 min. Classificação: Livre. Capacidade: 290 lugares
Ar condicionado. Acessibilidade.  http://unibescultural.org.br/

Fonte:VERBENA COMUNICAÇÃO