Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Há dois mil anos

Há dois mil anos

Publicada em : 18/04/2017

Uma história de Amor e Esperança

Divulgação
Esta é a nova versão para o Teatro, deste clássico da literatura espírita mundial, publicado em quase todo o mundo,  que associa uma grande história de amor, a reflexão universal sobre o sentido da vida e dos atos que aqui praticamos.
Inspirada numa das existências do espírito de Emmanuel, vivida na Roma Imperial e psicografada pelo saudoso Chico Xavier, a história narra a trajetória do Senador Romano Públio Lêntulus (Wendel Pinheiro) e de sua esposa Lívia (Tatiana Montagnolli), que simbolizavam a força do Império construído pela Roma antiga.
Ao encontrarem Jesus, numa viagem feita à Palestina para a cura da filhinha doente, vêem toda a sua vida ser transformada, num turbilhão de fatos que até hoje são exemplo de superação, renúncia e fé.


Sobre a montagem
A nova montagem do PROJETO ADONAI – Teatro com Mensagem remete o público para a Roma antiga através dos mais de 50 figurinos confeccionados a partir de pesquisa extensa e do estudo contínuo da cultura e hábitos daquele período. São dezesseis atores no palco que se revezam para viverem mais de quarenta personagens históricas.
Os efeitos especiais, sempre presentes nas montagens do PROJETO ADONAI, dão o destaque singular ao trabalho, aliado a uma trilha sonora exclusiva e original, composta para o espetáculo e cantada ao vivo.
É uma história de amor que merece ser assistida, num espetáculo para todas as idades, e para o público em geral, sem restrições, onde o principal ponto de convergência é o grande amor, que supera nossas falhas, no caminho da evolução permanente.

Serviço
HÁ DOIS  MIL ANOS – Uma história de amor e Esperança

Gênero – Drama espírita
Teatro do Raposo Shopping
Rodovia Raposo Tavares, km 14,5 - Telefone: 3732-9006

DOMINGOS: 18h
ATÉ 28 DE MAIO
Ingressos - 40,00 (inteira) / 20,00 (meia-entrada)
Duração - 120 minutos / Lotação – 252 pessoas / Faixa etária - A partir de 12 anos / Acessibilidade universal / ar condicionado

Fonte:Marcelo Cabral